Fonte: OpenWeather

    País


    Ex-reitora da UniRio é denunciada por contratos irregulares com Petrobras

    O Ministério Público Federal denunciou a ex-reitora da Universidade Federal do Estado do Rio (UniRio), Malvina Tânia Tuttman, e outros 11 professores pela prática de irregularidades em convênios com a Petrobras.

    De acordo com o procurador Leandro Figueiredo, os contratos apontam desvios que chegam a R$ 25 milhões.

    Os servidores responderão pelo crime de dispensa indevida de licitação (pena de três a cinco anos de detenção) e pelo ato de improbidade administrativa – o que pode resultar na perda dos cargos.

    Procurada, a UniRio não se pronunciou sobre o assunto. A reportagem não encontrou a ex-reitora. Ninguém atendeu no telefone de sua casa. A reportagem também não conseguiu contato com seu advogado.

    Na denúncia, o Ministério Público Federal informou que as irregularidades começaram em 2008, quando houve a dispensa de licitação por 19 vezes no Termo de Cooperação Científica assinado entre a universidade e a Petrobras.

    Um contrato assinado no valor de R$ 8,5 milhões teve, dois anos depois, um aditivo de R$ 17 milhões.

    A partir daí, 12 empresas foram contratadas sem licitação. Essas empresas pertenceriam a professores, parentes dos profissionais e pesquisadores bolsistas.

    Até a gestora do contrato, uma professora com dedicação exclusiva à UniRio, sócia de uma das empresas, foi subcontratada e também recebeu com os contratos, de acordo com a denúncia.

    "Não há como conceber que o objetivo do esquema pudesse ser alcançado sem a ação articulada e consciente dos dirigentes da UniRio. Ao contrário, a reitoria tinha ciência e concordou com a participação dos professores e com os pagamentos, previamente aprovando-os", afirmou o procurador Leandro Figueiredo.

    Por Folhapress

    Mais lidas

    1. MEC lança mestrado profissional para professores

    2. MST ocupa sede do Ministério do Planejamento em Brasília

    3. MEC prorroga para novembro prazo de aditamento do Fies

    4. Campanha Natal sem Fome é retomada depois de 10 anos

    5. Brasil tem 30 novos santos: papa canoniza mártires de Cunhaú e Uruaçu