Fonte: OpenWeather

    País


    Inmet alerta para perigo de seca e calor

    O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu na manhã de hoje (18) cinco alertas de seca e dois de ondas de calor, válidos até terça-feira (20). A umidade relativa do ar pode chegar a 10% e a situação é considerada de perigo em todo o estado de Goiás e no Distrito Federal. No Piauí, o alerta abrange quase todo o estado, menos o litoral.

    Também fazem parte da região mais seca o oeste e o noroeste de Minas Gerais, o extremo oeste da Bahia, o centro e o sul do Maranhão, a metade sul do Tocantins e a metade leste de Mato Grosso. Nessas regiões, há risco para a saúde.

    O centro-sul do Ceará e o extremo oeste dos estados de Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco são áreas consideradas de perigo potencial, com umidade chegando a 25%.

    Já a onda de calor atinge o noroeste de São Paulo, o norte e o leste de Mato Grosso do Sul, o centro-sul de Tocantins, o centro-leste de Mato Grosso e todo o estado de Goiás, incluindo o Distrito Federal. Essas localidades podem voltar a registrar recordes de temperatura nos próximos dias.

    Dia mais quente do ano

    O monitoramento do Climatempo Meteorologia aponta que sexta-feira (16) foi o dia mais quente do ano no país. O levantamento leva em consideração a quantidade de municípios em que o Inmet registraram medições a partir dos 40 graus Celsius (°C). Com 13 cidades, a Região Sudeste foi a que teve a maior quantidade de temperaturas iguais ou acima dessa marca. Nordeste e Centro-Oeste tiveram oito cidades cada. Na Região Norte, foram sete municípios.

    Como não há medição regular e tecnicamente confiável em todas as cidades do país, a Climatempo afirma que o calor a partir dos 40°C foi sentido em muitas outras cidades, ao longo da sexta-feira. Entre as capitais, destaca-se o Rio de Janeiro, onde os termômetros atingiram 42,8°C na sexta-feira, no dia mais quente para uma primavera em um século de medições. Nesse mesmo dia, Brasília registrou 35,9°C, na temperatura mais alta da história.

    Em Belo Horizonte, o calor continua no fim de semana. Nesse sábado (17), a capital mineira igualou o recorde histórico de 37,1ºC.

    Em toda a história, a temperatura mais alta no Brasil foi de 44,7°C, registrada oficialmente no dia 21 de novembro de 2005, em Bom Jesus do Piauí (PI).

    El Niño

    De acordo com o Climatempo, o principal causador da onda de calor é o fenômeno meteorológico El Niño, que provoca um grande aquecimento no Oceano Pacífico Equatorial e muda a circulação dos ventos sobre a América do Sul. Isso dificulta a entrada de massas de ar polar no Brasil.

    Por Agência Brasil

    Mais lidas

    1. MEC lança mestrado profissional para professores

    2. MST ocupa sede do Ministério do Planejamento em Brasília

    3. MEC prorroga para novembro prazo de aditamento do Fies

    4. Campanha Natal sem Fome é retomada depois de 10 anos

    5. Brasil tem 30 novos santos: papa canoniza mártires de Cunhaú e Uruaçu