Fonte: OpenWeather

    País


    Suspeito de participar de estupro coletivo é jogador de futebol no Rio

    Apontado como namorado da menor vítima de estupro coletivo no Rio, Lucas Perdomo, 20, é jogador do Boavista, clube da primeira divisão do futebol do Rio. A Polícia Civil cogita pedir à Justiça a prisão dele e de mais três homens suspeitos de envolvimento no estupro.

    A polícia tenta identificar outros 29 homens -a menina, em depoimento, disse que ficou cercada por 33 homens armados com fuzis.

    Ela disse que foi para a casa do namorado na madrugada de sábado (21), na comunidade da Barão, em Jacarepaguá. A partir daí, afirmou só se lembrar de ter acordando no dia seguinte, domingo, em outra casa.

    A investigação teve início após um vídeo da jovem, nua e desacordada, ser postado em redes sociais na terça (24). Na gravação, um grupo de homens, em meio a risadas, toca nas partes íntimas da garota e diz que ela foi violentada por "mais de 30". Em 2009, a lei 12.015 foi alterada e passou a considerar, além da conjunção carnal, atos libidinosos como crime de estupro.

    Advogados

    Perdomo atua no clube desde 2014 como profissional. Com o final do Estadual do Rio, o jogador está de férias. Ele é filho de uma empregada doméstica e de um pastor evangélico, segundo companheiros de clube.

    Os advogados do Boavista já acompanham o caso. O contrato de Lucas termina no final do ano. Caso seja comprovada a participação do atleta no estupro coletivo, o Boavista vai rescindir o contrato.

    Lucas estreou no time profissional em 2014 na Copa do Brasil. Neste período, ele marcou quatro gols pelo Boavista. O rapaz ainda não tem advogado constituído.

    Por Agência Brasil

    Mais lidas

    1. MEC lança mestrado profissional para professores

    2. MST ocupa sede do Ministério do Planejamento em Brasília

    3. MEC prorroga para novembro prazo de aditamento do Fies