Fonte: OpenWeather

    País


    Jovem registra ocorrência contra Feliciano por assédio sexual

    A jornalista Patrícia Lélis, 22, registrou na noite deste domingo (7) um boletim de ocorrência em que afirma que sofreu assédio sexual do pastor e deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP).

    O boletim foi registrado na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, em Brasília, de acordo com informações da Polícia Civil. À polícia a jovem relatou ter sido vítima de assédio pelo deputado na manhã do dia 15 de junho.

    As acusações contra Feliciano já haviam sido divulgadas nas redes sociais na segunda-feira (1º), por meio de imagens de mensagens de celular entre a jovem e o deputado.

    Patrícia, que é militante do PSC (Partido Social Cristão), relata que foi ao apartamento do deputado para uma reunião e que lá Feliciano lhe ofereceu um cargo para que ela se tornasse sua amante. Segundo a jovem, diante da negativa, ele a teria arrastado pelos cabelos, dado socos e tentado estuprá-la.

    Na sexta, o chefe de gabinete do deputado, Talma Bauer, foi detido em São Paulo, acusado de coagir a jovem com uma arma a gravar vídeos em que ela voltava atrás na acusação contra Feliciano.

    Também há suspeita de que ele tenha tentado subornar a jovem para que ela não acusasse mais o pastor. Após ser ouvido, Bauer foi liberado na madrugada de sábado (6).

    OUTRO LADO

    A reportagem não conseguiu contato com o deputado Marco Feliciano para comentar o caso. No sábado, ele divulgou um vídeo em que se defende das acusações e afirma que há "falsa acusação de crime".

    "Eu quero dizer a todos vocês que embora eu esteja com o coração quebrado, machucado, com a minha família toda sofrendo, eu não vou julgar essa moça, eu perdoo ela, embora eu espere que ela seja responsabilizada pela falsa comunicação do crime", afirma no vídeo.

    Por Folhapress