Fonte: OpenWeather

    País


    Rapaz é morto a tiros dentro do aeroporto de Porto Alegre

    Segundo testemunhas e funcionários do terminal, dois homens entraram no local e atiraram mais de dez vezes contra Marlon Roldão - foto: divulgação
    Segundo testemunhas e funcionários do terminal, dois homens entraram no local e atiraram mais de dez vezes contra Marlon Roldão - foto: divulgação

    Um rapaz foi morto a tiros na manhã desta segunda-feira (19) dentro do Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre. O crime ocorreu no Terminal 2, onde minutos depois desembarcou o novo treinador do Grêmio, Renato Portaluppi. Por esse motivo, o movimento no aeroporto era intenso no momento dos disparos.

    Segundo testemunhas e funcionários do terminal, dois homens entraram no local e atiraram mais de dez vezes contra Marlon Roldão, que morreu na hora. A vítima estava com parentes e havia completado 18 anos hoje. Os autores dos disparos, então, fugiram em um carro. A execução do jovem provocou forte tumulto por vários minutos no aeroporto.

    De acordo com a Polícia Civil, o carro utilizado na fuga foi abandonado nas imediações do Salgado Filho. A Delegacia de Homicídios de Porto Alegre afirma que já identificou os dois suspeitos e faz buscas para encontrá-los.

    O crime dentro do aeroporto internacional ocorreu no momento de crise da segurança pública no Rio Grande do Sul. Há três semanas, o governo federal enviou mais de 130 homens da Força Nacional para auxiliar no combate à violência em Porto Alegre, a pedido do governador José Ivo Sartori. No final de agosto, o então secretário de Segurança Pública do estado, Wantuir Jacini, pediu exoneração do cargo após uma sequência de crimes violentos na capital gaúcha.

    Em um primeiro momento, a atuação da Força Nacional estaria restrita aos bairros mais movimentados e regiões comerciais de Porto Alegre. No entanto, segundo o Comando de Policiamento da Capital, os agentes também estão sendo deslocados para os bairros periféricos e zonas conflagradas da capital, onde os índices de criminalidade são mais elevados.

    Por Agência Brasil

    Mais lidas

    1. MEC lança mestrado profissional para professores

    2. MST ocupa sede do Ministério do Planejamento em Brasília

    3. MEC prorroga para novembro prazo de aditamento do Fies

    4. Campanha Natal sem Fome é retomada depois de 10 anos

    5. Brasil tem 30 novos santos: papa canoniza mártires de Cunhaú e Uruaçu