Fonte: OpenWeather

    País


    Ministério prorroga permanência da Força Nacional no Rio Grande do Norte

    A presença da Força Nacional no estado foi solicitada pelo governador Robinson Faria, em agosto de 2016 - foto: Divulgação

    A pedido do governo do Rio Grande do Norte, o Ministério da Justiça e Cidadania autorizou a prorrogação da permanência da Força Nacional de Segurança Pública por mais 60 dias. Presente no estado desde o começo de setembro de 2016, a tropa especial vem atuando junto com a Polícia Militar em ações de policiamento ostensivo.

    A prorrogação foi solicitada pelo governador Robinson Faria, em ofício enviado ao Ministério da Justiça, em outubro de 2016. Segundo o governador potiguar, as equipes ainda são necessárias para preservar a ordem e garantir a segurança pública.

    Segundo portaria publicada nesta segunda-feira (9), no Diário Oficial da União, o número de profissionais obedecerá ao planejamento definido pelas autoridades estaduais.

    A presença da Força Nacional no estado foi solicitada pelo governador Robinson Faria, em agosto de 2016, e autorizada pelo ministério em setembro do mesmo ano. O pedido estadual foi motivado pelo agravamento da situação da segurança pública. Em março de 2015, o governo potiguar decretou estado de calamidade pública no sistema penitenciário. Em julho de 2016, grupos criminosos passaram a organizar uma série de ataques à ônibus e prédios públicos.

    Esta semana, as rebeliões, brigas e assassinatos de pelo menos 95 presos em Manaus (AM) e Boa Vista (RR) colocou em alerta autoridades federais e estaduais que temiam que as ações organizadas por facções criminosas dentro de presídios se alastrassem para outras unidades da federação. O ministro Alexandre de Moraes e secretários estaduais de segurança pública vão se reunir em Brasília, no próximo dia 17, para discutir medidas para enfrentar a violência.

    Alex Rodrigues
    Agência Brasil

    Mais lidas

    1. MEC lança mestrado profissional para professores

    2. MST ocupa sede do Ministério do Planejamento em Brasília

    3. MEC prorroga para novembro prazo de aditamento do Fies