Fonte: OpenWeather

    País


    Governo do RN ainda busca por mais corpos em presídio após rebelião

    Os detentos realizaram um novo motim nesta segunda - Reprodução

    O governo do Estado do Rio Grande do Norte procura por mais mortos dentro do presídio de Alcaçuz, região metropolitana de Natal. Até agora, foram contabilizadas 26 mortes após rebelião motivada por uma guerra de facções criminosas no sábado (14).

    De acordo com nota do governo desta segunda-feira (16), o Instituto-Técnico e Científico de Perícia (Itep) tem realizado a retirada dos corpos no local, mas o trabalho tem sido "difícil e demorado" por causa dos estragos no presídio e da situação em que os corpos foram encontrados. Os detentos realizaram um novo motim nesta segunda.

    "Existe a possibilidade de que outros corpos sejam descobertos nas dependências do presídio, portanto, esses números poderão ser atualizados", diz a nota. Outros nove presos ficaram ferido e foram transferidos para um hospital.

    A Secretaria da Justiça e da Cidadania do Rio Grande do Norte já solicitou à Companhia de Águas e Esgotos do Estado que inspecione as fossas existentes no interior da unidade em busca de mais corpos.

    O governo informou que está em andamento uma operação no presídio, com Grupo de Operações Especiais (GOE), Choque e Batalhão de Operações Especiais (Bope) para a realização de um pente fino no presídio.

    Folhapress

    Mais lidas

    1. MEC lança mestrado profissional para professores

    2. MST ocupa sede do Ministério do Planejamento em Brasília

    3. MEC prorroga para novembro prazo de aditamento do Fies