Apreensão


700 kg de droga avaliada em R$ 3,5 milhões são apreendidas no AM

As investigações do caso iniciaram há dois meses e os quatro presos trabalhavam para Cristiano - que era o coordenador do transporte das drogas

Cinco pessoas foram presas durante a ação | Foto: Divulgação

Manaus - 700 quilos de maconha foram apreendidos durante operação deflagrada na madrugada desta segunda-feira (19), em uma embarcação que trafegava no Rio Solimões, em Manacapuru (distante 68 quilômetros em linha reta de Manaus). A droga vinha do município de Japurá (distante 744 quilômetros de Manaus) e abasteceria a capital.

Cinco pessoas foram presas durante a ação. Elas foram identificadas como: Cristiano dos Santos Ribeiro, de 33 anos; Edinei Fernandes Monteiro, de 39 anos;  Manoel Honorato Nobre, de 61 anos; Rosane Dourado de Aguiar, de 28 anos e Shaene Matos Martins, de 28 anos. 

De acordo com o delegado Paulo Mavignier, diretor do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc), as investigações do caso iniciaram há dois meses e os quatro presos trabalhavam para Cristiano - que era o coordenador do transporte das drogas. 

"Essas cinco pessoas não são integrantes de nenhuma facção criminosa. Elas apenas faziam o frete para os narcotraficantes. Identificamos que essa embarcação pesqueira iria passar por Manacapuru e montamos campana. Por volta das 4h, realizamos a abordagem. A droga estava extremamente escondida no casco da embarcação. Eles passaram até graxa e café para dificultar o faro do cão Odin, da Receita Federal, que foi certeiro ao indicar a presença do material ilícito em meio ao gelo e o casco", explicou Maviginier. 

O diretor do Denarc esclareceu que a droga é de origem colombiana e iria abastecer as "bocas de fumo" da capital. 

"As investigações irão prosseguir para localizar as pessoas que mandaram e quem receberia a droga aqui na capital. Foi um prejuízo de R$ 3,5 milhões ao crime organizado da capital", destacou. 

A ação contou com apoio do Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera) e Delegacia Fluvial. Os suspeitos foram encaminhados à Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Manacapuru, onde foram adotados os procedimentos cabíveis.