Fonte: OpenWeather

    Execução


    Corpo encontrado com 19 tiros na BR-174 era de traficante do 'Bariri'

    O traficante comandava o crime no mesmo local onde dois policiais foram baleados durante uma troca de tiros com criminosos. Um dos Pms morreu

    Janderlan foi executado com 19 tiros | Foto: Divulgação

    Manaus –  O corpo encontrado com 19 tiros, na tarde da última terça-feira (12), no km 10 da BR-174 é do traficante Janderlan Lopes Queiroz, de 35 anos. O homem foi identificado por familiares no Instituto Médico Legal (IML).

    O homem estava somente de bermuda e com as mãos amarradas para trás no ramal do Area. Devido os tiros, Janderlan teve a cabeça dilacerada. Parte da massa cefálica do homem ficou jogada na área

    Janderlan era conhecido pelo apelido de ‘Carimbó’ e atuava há vários anos no tráfico de drogas na região do “Bariri”, no bairro Presidente Vargas, Zona Sul de Manaus, onde poucos dias atrás, um tiroteio deixou dois policiais militares da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam) feridos, um deles morreu após ficar 10 dias internado no Hospital e Pronto-Socorro (HPS) João Lúcio.

    Leia também: Corpo é encontrado sendo devorado por jacaré em Novo Airão, no AM

    O homem estava com as mãos amarradas para trás
    O homem estava com as mãos amarradas para trás | Foto: Divulgação

    No site do Tribunal de Justiça do Amazonas (Tjam) consta que Janderlan tem passagem pela polícia pelo crime de tráfico de drogas, porte ilegal de arma e homicídio.

    A última prisão de Janderlan foi em agosto do ano passado, após denúncia de vizinhos informando que ele estava “testando” uma pistola em um terreno baldio.

    O homem era apontado como chefe do tráfico de drogas na região do Bariri. Na época em que foi preso, além da pistola, a polícia encontrou com ele a quantia de R$ 350.

    No mesmo local comandado por Janderlan, o cabo da polícia militar Taynan Régis Barreto, de 32 anos, lotado no 2° Batalhão de Polícia de Choque, da Rocam, e um outro PM foram baleados. 

    Os policiais foram surpreendidos pelos criminosos
    Os policiais foram surpreendidos pelos criminosos | Foto: Divulgação

    De acordo com informações da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), o grupo composto pelos cabos Taynan Régis, Amsterdan Santos Lima e o soldado Thiago Pereira de Oliveira realizavam levantamento de informações criminais no "Bariri", por volta das 16h30 do dia 1° de junho, antes de serem alvo de várias balas. O local é considerado uma área vermelha.

    Ao chegarem na ponte da avenida Álvaro Maia, cruzamento com a rua Walter Rayol, os policiais militares foram recebidos a tiros por traficantes da área.

     Houve troca de tiros e Taynan foi atingido com dois tiros nas costas e Amasterdan com dois tiros no braço direito. Thiago Pereira não foi atingido pelos disparos.

    Leia mais: 

    Industriário é morto com tiro no peito ao reagir a assalto em Manaus

    Polícia recupera carros roubados vendidos em site de compras em Manaus

    Dois corpos são encontrados boiando em lago no Amazonas