Fonte: OpenWeather

    Violência


    'Quarta sangrenta': mais de 10 mortes são registradas no Amazonas

    O aumento no número de morte por violência assusta a população do Amazonas. Somente nesta quarta-feira, 11 pessoas foram mortas no AM

    Das 13 mortes, quatro foram registradas no interior do Amazonas | Foto: Marcely Gomes

    Manaus - Onze mortes violentas foram registradas desde as primeiras horas desta quarta-feira (13), no Amazonas. As ocorrências foram registradas na Cidade Nova, Zona Norte, no Mauazinho, Zona Leste, no Parque das Laranjeiras, Zona Centro-Sul, no Tarumã e na Compensa, na Zona Oeste. Do total, quatro mortes aconteceram no interior do Estado, como: duas no Careiro Castanho, uma em Novo Airão e mais uma em Codajás 

    Tiro no peito

    Na Cidade Nova, o industriário Paulo Wiliam's Gusmão Carneiro, de 22 anos, foi morto com um tiro no peito, na madrugada desta quarta-feira (13), na rua E, conjunto Canaranas.

    Paulo foi atingido com um tiro no peito enquanto aguardava a rota para o Distrito Industrial
    Paulo foi atingido com um tiro no peito enquanto aguardava a rota para o Distrito Industrial | Foto: Arquivo Pessoal

    De acordo com a polícia, o crime ocorreu por volta das 4h40. Paulo teria sido abordado por dois homens em uma motocicleta, que realizaram os disparos e fugiram.

    Disparos no rosto

    Um homem, ainda não identificado, foi atingido com vários disparos de arma de fogo na rua Beira Rio, antiga São Francisco. O crime aconteceu próximo ao Campo do Vermelhão. De acordo com a polícia, os suspeitos chegaram em uma moto, abordaram o homem e realizaram os dispararam.

    Estrangulados e amarrados

    Um casal de empresários foi morto com requintes de crueldade no quintal de uma floricultura, localizada no conjunto Parque das Laranjeiras. De acordo com a polícia, o corpo da mulher estava amarrado em uma árvore. As cordas estavam em volta das mãos, tornozelos e pescoço da vítima.

    O casal foi morto no quintal da floricultura
    O casal foi morto no quintal da floricultura | Foto: Divulgação


    O corpo do marido, por outro lado, foi colocado de bruços no quintal, a 15 metros de distância do local onde a esposa dele foi morta. Os corpos não possuíam sinais de perfurações, o que indica que eles foram mortos por estrangulamento após tortura.

    Mão decepada

    Com a mão direita decepada e desaparecido deste a última quarta-feira (6), o corpo do marceneiro e aposentado Eliomar Ferreira Bentes, de 43 anos, foi encontrado com sinais de tortura em uma área particular, localizada na rua B, comunidade Campos Sales, no Tarumã.

    De acordo com informações do tenente Cristiano Machado, da 20ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), o corpo foi encontrado por moradores da área que passavam pelo local. O terreno pertence à empresa do ramo de distribuição.

    Duplo homicídio

    Na Compensa, dois homens identificados apenas como "Elvis" e "Anderson" foram executados com vários disparos de arma de fogo, na rua Rui Barbosa.

    As vítimas foram baleadas dentro de u mercadinho
    As vítimas foram baleadas dentro de u mercadinho | Foto: Raphael Tavares


    As vítimas faziam compras dentro de um mercadinho quando foram surpreendidas por, pelo menos, cinco homens fortemente armados. De acordo com testemunhas, os homens fugiram em um carro, de placa e modelo não identificados.

    Dois corpos encontrados

    Em um lago no Mamori, no município do Careiro Castanho, os corpos de dois homens foram encontrados pela manhã. Segundo a polícia, quatro homens foram mortos, mas apenas dois corpos foram encontrados até o momento. Conforme a Polícia Militar, os homens eram envolvidos em diversos tipos de crime na região, dentre eles tráfico de drogas, roubo, furto e homicídios.

    Os corpos foram encontrados no Careiro
    Os corpos foram encontrados no Careiro | Foto: Divulgação


    O corpo de um dos homens encontrados foi identificado como Max Rebert Kalks, de 28 anos. A identificação foi feita pelos familiares na sede do Instituto Médico Legal (IML), após o médico legista mostrar as fotos da vítima para a família.

    Na boca do jacaré

    O corpo de um homem, até o momento não identificado, foi encontrado na boca de um jacaré, na comunidade Apuau, próximo ao município de Novo Airão. 

    Uma professora da comunidade que acionou os policiais
    Uma professora da comunidade que acionou os policiais | Foto: Divulgação


    De acordo com o tenente Ladislau Szezypior Neto, comandante do 6° Grupamento de Polícia Militar (GPM) de Novo Airão, uma professora da comunidade ligou para a corporação informando sobre o corpo.

    Boiando no rio

    O corpo de um homem, ainda não identificado, foi encontrado boiando em um rio nas proximidades do município de Codajás, no interior do Amazonas. De acordo com informações preliminares, o corpo seria de um homem desaparecido identificado como "Paulo". 

    Leia Mais

    Desaparecido há uma semana, marceneiro é encontrado morto em Manaus

    Corpo encontrado com 19 tiros na BR-174 era de traficante do 'Bariri'

    Marido mata mulher e alega suicídio para escapar da prisão em Manaus