Fonte: OpenWeather

    Prisões


    Polícia prende mandante e homem que estuprou mulher em Manaquiri

    O estuprador foi contratado por uma mulher para matar a rival. O motivo do crime seria vingança, pois a vítima havia sido classificada em um concurso para agente de saúde

    A vítima foi torturada na tarde do dia 8 agosto deste ano | Foto: Divulgação

    Manaquiri - Após uma mulher de 24 anos ser estuprada e agredida durante uma tentativa de homicídio, as polícias Militar e Civil, em Manaquiri (município distante 156 km de Manaus) conseguiram prender, nesta quinta-feira (9), Maria Mara da Silva Oliveira, de 46 anos, e Diego dos Santos Matreira, de idade não revelada, mandante e autor do crime, respectivamente.

    A vítima foi torturada na tarde do dia 8 agosto deste ano, na comunidade do Italiano. Segundo a polícia, a motivação do crime foi vingança. De acordo com informações do tenente Mauro Ramos, comandante do 7º Grupamento Policial Militar (GPM), a classificação da vítima em processo seletivo para Agente Comunitário de Saúde (ACS) teria motivado Maria a se vingar, por ter sido desclassificada pela concorrente. Ela foi presa na tarde desta quinta-feira (9), na comunidade do Italiano.

    A mandante do crime contratou os serviços de Diego para matar a rival por R$ 2 mil. O homem abordou a vítima no igarapé do Timbó, quando ela seguia do trabalho para casa em um motor rabeta. O autor do crime estava em uma canoa e teria dito à agente de saúde que havia sido contratado e pediu perdão. 

    Leia também: Por hora, há três estupros e 25 casos de violência doméstica no Brasil

    Diego dos Santos Matreira confessou o crime
    Diego dos Santos Matreira confessou o crime | Foto: Divulgação

    A mulher foi amarrada, estuprada e, em seguida, foi jogada no rio mesmo sem saber nadar. Ela ainda foi agredida com golpes de remo na cabeça, mas se fingiu de morta até o agressor ir embora.

    Quando foi encontrada pelo marido, a vítima estava despida e apoiava-se em uma árvore. O caso foi registrado na 33ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Manaquiri. 

    O autor do crime foi preso por volta das 21h de quinta-feira (8), em uma área de mata da comunidade do Italiano. Ele confessou ter agredido e estuprado a vítima e revelou à polícia a identidade da mandante. 

    A polícia informou que o homem pode ser um dos 35 detentos que fugiram no dia 12 de maio deste ano do Centro de Detenção Provisória Masculino 2 (CDPM 2), em Manaus.  A informação está sendo apurada pelo delegado do município. 

    Edição: Isac Sharlon

    Leia mais:

    Especialistas comemoram criminalização de abusos sexuais

    Estudante estuprada por empresário não recebia dinheiro, diz polícia

    Receba notícias do Em Tempo via WhatsApp. Saiba como participar!