Fonte: OpenWeather

    Violência


    Instituições pedem prisões de tia e empresário por estupro de jovem

    A presidente do Cedca, Amanda Ferreira (à esquerda), protocolizou nota de repúdio no Tjam após a soltura da dupla (agenciadora e empresário) em audiência de custódia

    Na foto, a presidente do Cedca (à esquerda) e o empresário Fabian Santos (à direita)
    Na foto, a presidente do Cedca (à esquerda) e o empresário Fabian Santos (à direita) | Foto: Josemar Antunes e Divulgação

    Manaus - Contrariando a determinação de soltura do empresário Fabian Neves dos Santos, de 37 anos, e da agenciadora de uma rede de exploração sexual, uma mulher de 28 anos, o Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca) protocolizou a entrega de uma nota de repúdio, na manhã desta sexta-feira (10), no Tribunal de Justiça do Amazonas (Tjam).

    De acordo com a presidente do Cedca, Amanda Ferreira, que esteve acompanhada de outras instituições de proteção à criança e ao adolescente, o ato tem como objetivo repudiar a soltura do empresário e da tia da vítima de 13 anos. Eles foram flagrados na tarde da última terça-feira (7), dentro de um quarto de motel, no bairro Monte das Oliveiras, Zona Norte de Manaus.

    Leia também: Estudante estuprada por empresário não recebia dinheiro, diz polícia

    "Não podemos aceitar que estas pessoas flagradas em um ato criminoso estejam em liberdade usando tornozeleira eletrônica. O flagrante foi inédito, então que eles sejam punidos para servir de exemplo", disse Amanda Ferreira.

    O documento foi protocolado nesta sexta-feira (10)
    O documento foi protocolado nesta sexta-feira (10) | Foto: Josemar Antunes

    A mulher e o empresário do ramo de segurança patrimonial foram apresentados em audiência de custódia, na tarde de quarta-feira (8), por estupro de vulnerável e favorecimento a exploração sexual.

    O casal responde em liberdade, conforme autorização da Justiça do Amazonas.

    Entenda o caso

    A delegada Joyce Coelho, titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), disse que as investigações ocorreram após os policiais civis receberem denúncia do Conselho Tutelar da Zona Norte, informando que uma criança sofria violência sexual. 

    Fabian foi preso dentro de um motel, na avenida Elias Ramires Bentes (antiga rua Liberdade), bairro Monte das Oliveiras, Zona Norte. “A criança relatou os abusos de estupro para a direção da escola, onde estudava, e que era obrigada a fazer sexo mesmo doente.

    A tia e agenciadora da vítima a ameaça e a torturava psicologicamente para obter lucros com os programas sexuais, que não recebia nenhum valor”, explicou a delegada Joyce Coelho. 

    Edição: Isac Sharlon

    Leia mais:

    Polícia prende mandante e homem que estuprou mulher em Manaquiri

    Bar é reduto de aliciadores infantis na zona Leste de Manaus

    Receba notícias do Em Tempo via WhatsApp. Saiba como participar!