Fonte: OpenWeather

    Tribunal do Crime


    Membros da FDN receberam ordens do presídio para torturar jovem no AM

    A vítima teve quatro dedos da mão direita cortados com um terçado, durante um tribunal do crime em Iranduba. A ação criminosa foi gravada e divulgada nas redes sociais

    A dupla foi indiciada por posse ilegal de arma de fogo de uso restrito, posse ilegal de munições de uso restrito e tráfico de drogas | Foto: Marcely Gomes

    Manaus - Dois integrantes da facção criminosas Família do Norte (FDN), identificados como Ewerton Eduardo Ferreira Braga, de 22 anos, e Rociney Melo Caldas, 33, conhecido como “Velho”, foram presos pela Polícia Civil do Amazonas. A dupla estava sendo investigada por envolvimento em um caso de tortura contra um jovem, que também  fazia parte do mesmo grupo criminoso.

    vítima teve quatro dedos da mão direita cortados com um terçado, durante um tribunal do crime em Iranduba, município distante 27 quilômetros de Manaus. A ação criminosa foi gravada e divulgada nas redes sociais.

    O crime teria sido motivado pelo sumiço de 250 gramas de maconha, que estavam sob responsabilidade do jovem. 

    Delegada Sylvia Laureana, titular do 31° DIP
    Delegada Sylvia Laureana, titular do 31° DIP | Foto: Marcely Gomes

    De acordo com titular da 31ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), delegada Sylvia Laureana, a equipe policial obteve informações de que a tortura foi ordenada por Rociney, gerente da boca de fumo da região, e pelo líder do trafico de drogas do município,  conhecido como "Despaygner", que está preso.

    "A vítima resolveu roubar a droga dos comparsas e o tribunal do crime é implacável. O jovem teve os dedos decepados. Durante as investigações foi descoberto que o maior distribuidor de drogas de Iranduba, o 'Despaygner', que foi preso pela nossa equipe em junho deste ano, foi quem deu a ordem para o crime", informou a delegada.


    Prisões

    Rociney foi localizado pela equipe policial, na avenida Amazonas, no Centro de Iranduba. Durante a prisão, ele negou a participação no dia da tortura, mas mostrou onde estava uma das armas de fogo usada pelo grupo. 

    Com a delação do suspeito a polícia prendeu Ewerton, que estava em posse das arma de fogo, munições de diversos calibres, compatíveis com as armas exibidas no vídeo, além de porções de entorpecentes.  "O Ewerton era o armeiro do grupo criminoso, junto com o "Velho" comandava bocas de fumo em pelo menos três bairros de Iranduba", disse a delegada. 

    Arma e  munições apreendidas com os suspeitos
    Arma e munições apreendidas com os suspeitos | Foto: Marcely Gomes

    A dupla foi indiciada por posse ilegal de arma de fogo de uso restrito, posse ilegal de munições de uso restrito e tráfico de drogas. Os suspeitos serão encaminhados ao Centro de Detenção Provisória  Masculino (CDPM), onde ficarão a disposição da polícia. 

    Foragidos

    A delegada ainda ressaltou que oito homens envolvidos no crime de tortura já foram identificados, porem não tiveram as identidades divulgadas. "Já estamos com os mandados de prisão preventiva decretados. Estamos investigando para prender todos muito em breve. Já prendemos dois e estamos devendo oito para a sociedade", finalizou Sylvana. 

    Leia mais:

    Laudo confirma que não houve troca de tiros entre Hering e a polícia

    Homem é esfaqueado após se envolver em briga de bar na Cidade Nova

    Homem é preso em sítio com armas e munições, no Jorge Teixeira