Agressão


Mãe diz que ex mandou vídeos agredindo o próprio filho para atingi-la

"Ele queria me atingir, me coagir com as agressões. É como se ele dissesse: olha só o que vai acontecer com ele", revelou à polícia

A mãe foi ouvida pelos investigadores do caso
A mãe foi ouvida pelos investigadores do caso | Foto: Suyanne Lima


Manaus - Ivanira dos Santos Fonseca, de 21 anos, iniciou o depoimento feito à polícia nesta sexta-feira (5), que o ex-companheiro, identificado como Rodrigo Nogueira Fonseca, de 24 anos, foi quem mandou para ela o vídeo, onde aparece agredindo o filho deles de apenas 2 anos. "Ele queria me atingir, me coagir com as agressões. É como se ele dissesse: olha só o que vai acontecer com ele", revelou aos investigadores da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca).

Na especializada, Ivanira disse que o ex-marido mandou as imagens dos maus-tratos para atingi-la. Ela contou que o filho estava na casa da avó paterna e que Rodrigo havia pedido para ficar com a criança, enquanto ela permaneceu com o outro filho do casal. 

Para a imprensa, a mulher relatou que Rodrigo já possuía passagem pelo crime de roubo, mas nunca havia demonstrado comportamento violento com a criança. Inclusive, no período que o menino havia ficado com o pai, a avó sempre mandava fotos do menino aparentemente sendo cuidado e bem alimentado. 

O Conselho Tutelar da Zona Oeste acompanha o caso
O Conselho Tutelar da Zona Oeste acompanha o caso | Foto: Suyanne Lima


Em uma discussão na tarde de quinta-feira (6), Rodrigo teria enviado a frase “Vem buscar teu filho” e, em seguida, os vídeos onde aparece agredindo a criança, que havia feito as necessidades na própria roupa.  Posteriormente, o menino aparece dentro do banheiro sendo ofendido com palavrões e o pai exige que ele lave as próprias roupas. Sem entender, a criança chora.

Policiais civis da Depca realizaram buscas pelo suspeito, mas até o fim da tarde desta sexta ele não foi localizado. A criança também está na delegacia e chegou acompanhada da delegada Joyce Coelho, titular da especializada. O caso está sendo registrado na Depca, que irá conduzir as investigações do caso.

Veja os vídeos com as agressões: 

O vídeo foi embaçado para resguardar a imagem da criança | Autor: Reprodução