Fonte: OpenWeather

    Assembleia


    Projeto que reajusta salário de peritos é aprovado no Amazonas

    Agora os salários dos peritos irão variar entre R$ 16.237,85 para R$ 24.752,83

    Após a aprovação da matéria governamental, os peritos que estavam na galaria foram convidados para o plenário, onde cantaram parabéns ao presidente David Almeida, que festejou o aniversário no local | Foto: Wal Lima

    Manaus - Após começar a tramitar em regime de urgência na manhã de quarta-feira (7), na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas, foi aprovada com unanimidade a Mensagem Governamental 20/2018, que dispõe sobre o reajuste salarial dos peritos criminais da Polícia Civil do Amazonas. A lei será sancionada ainda na manhã de hoje pelo governador Amazonino Mendes (PDT).

    De acordo com a presidente do Sindicato dos Peritos Criminais no Amazonas, Viviany Pinto, com a aprovação da mensagem, os profissionais da categoria passam a receber a partir desde mês de fevereiro o salário reajustado em 70%. 

    Leia mais: Amazonino Mendes anuncia investimento de R$ 125,5 milhões para a saúde

    A luta da perícia criminal por um reajuste salarial já dura quase quatro anos, onde em 2014, a categoria foi excluída do escalonamento da PC
    A luta da perícia criminal por um reajuste salarial já dura quase quatro anos, onde em 2014, a categoria foi excluída do escalonamento da PC | Foto: Divulgação

    Ela também afirma que o reajuste é uma vitória para a categoria, que estava desde 2014 sem receber aumento salarial, quando, segundo ela, apenas a classe dos peritos foi incluída no escalonamento da Polícia Civil aprovado há quatro anos atrás, durante a gestão do ex-governador José Melo (PROS), que foi cassado em maio do ano passado.

    "Agora nosso salário será equiparado ao dos delegados, fato que já é comum na Polícia Federal por exemplo", acrescentou a presidente.

    Com o reajuste, o salário dos peritos passa a variar entre os valores de R$ 16.237,85 e R$ 24.752,83, dependendo da área onde o profissional atuar, que são os setores criminais, legistas, odontológicos e entre outros.

    Outras mensagens

    Está prevista para semana que vem, a votação de outras matérias do Governo do Estado. Entre elas, a Mensagem 19/2018, que também tramita em regime de urgência e dispõe em retornar pagamento do ticket de alimentação aos servidores da Universidade Estadual do Amazonas (UEA), que está cancelado desde maio de 2016, quando, o então governador do Estado na época, José Melo (PROS), retirou o auxílio alegando que diminuiria a jornada trabalhística dos servidores de oito para seis horas, que posteriormente voltou para a carga horária antiga e sem a gratificação alimentícia. 

    Para conceder o benefício aos servidores, a mensagem governamental propõe a autorização para uma abertura de crédito especial de mais de R$ 3 milhões, no orçamento fiscal vigente e a realização da modificação no Plano Plurianual (PPA 2016/2019), acréscimo amparado pelo artigo 43 da lei federal 4.320. 

    Leia também:

    Deputados do PROs terão maior tempo de discurso na ALE-AM
    Conselheiros do TCE-AM recebem medalhas de reconhecimento do TJAM
    TSE adia julgamento de mudança de regras com a reforma trabalhista