Fonte: OpenWeather

    Justiça Eleitoral


    Celso de Mello nega pedido para suspender decisão do TSE sobre Lula

    A defesa de Lula alegou que havia urgência no deferimento da liminar

    Lula está preso desde 7 de abril
    Lula está preso desde 7 de abril | Foto: Divulgação

    O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello decidiu nesta terça-feira (11) rejeitar novo pedido feito pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para suspender a decisão da Justiça Eleitoral que barrou seu registro de candidatura à Presidência da República nas eleições de outubro.

    Na decisão, o ministro entendeu que a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que indeferiu a candidatura de Lula não inovou e seguiu a jurisprudência sobre a questão.

    “O Tribunal Superior Eleitoral, ao apreciar a decisão ora impugnada, não incidiu na alegada viragem jurisprudencial, pois não rompeu padrões jurisprudenciais até então prevalecentes naquela Corte”, decidiu.

    A defesa de Lula alegou que havia urgência no deferimento da liminar porque a campanha eleitoral está em curso e há possibilidade de a decisão do TSE ser derrubada.

    Lula está preso desde 7 de abril na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde cumpre pena de 12 anos e um mês imposta pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) no caso do triplex em Guarujá (SP).

    Leia mais:

    Palocci diz que Lula agiu 'diretamente' em pedido de propina

    Termina nesta terça data para PT substituir nome na chapa presidencial

    Receba notícias do Em Tempo via WhatsApp. Saiba como participar!