Fonte: OpenWeather

    Política


    'Brasil está perdendo vidas por causa do presidente', diz Haddad

    Ex-prefeito de SP disse que a união de movimentos democráticos tem sido a principal bandeira da oposição contra Bolsonaro

    Fernando Haddad
    Fernando Haddad | Foto: Divulgação

    O ex-prefeito de São Paulo, Fernando Hadadd, foi o entrevistado no programa "Roda Viva", da TV Cultura, nesta segunda-feira (6) e disse que o Brasil está perdendo vidas por causa do presidente da República. A fala ocorreu quando Haddad comentou a forma como o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) conduz o país em meio à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

    Segundo Hadadd, a crise na saúde evidenciou a falta de preparo de Bolsonaro para o cargo de presidente. "Nós podíamos passar quatro anos sem saber que o presidente era um incompetente, mas nós temos a pior gestão da saúde," afirmou.

    O ex-prefeito ainda falou sobre a formação de uma frente ampla de oposição ao governo federal pelas instituições democráticas e defendeu que o Brasil perdeu a eleição de 2018, ao eleger alguém sem nenhum compromisso com a democracia.

    "O que nós precisamos agora é se unir. Nós podemos criar um ambiente em que não se repita esse cenário de 2018, porque todos os democratas pressupõem a democracia, mas não foi o que aconteceu na época," disse Fernando Hadadd.

    A união de movimentos democráticos tem sido a principal bandeira da oposição contra Bolsonaro. Em manifestações recentes, o ex-presidente Lula já afirmou que o Brasil não está com idade para ser o "Maria vai com as outras" e tem se negado a dialogar com os outros políticos.

    Ao comentar um possível diálogo com o ex-ministro Sergio Moro, que comandou a pasta da Justiça e Segurança Pública até abril deste ano, o ex-prefeito criticou a conduta do ex-magistrado como juiz e evitou dizer que ele poderia ser um aliado.

    "Eu não consigo ver que a ação do Moro não seja suspeita contra o Lula. O Moro não cumpriu sua função de juiz, ele usou a função de juiz para começar sua vida política".

    Leia mais:

    Bolsonaro não foi eleito para governar os milicianos, afirma Lula

    Justiça condena Haddad a 4 anos e 6 meses em semiaberto por caixa dois

    TSE julga improcedente ação de candidatura de Bolsonaro contra Haddad