Fonte: OpenWeather

    Eleições 2018


    Em pesquisa, Lula aparece na frente, seguido de Bolsonaro e Marina

    Levantamento realizado pelo Instituto Datafolha coloca o ex-presidente com 31% das intenções de votos.

    A pesquisa foi feita em 227 municípios brasileiros, onde foram ouvidas 4.194 pessoas
    A pesquisa foi feita em 227 municípios brasileiros, onde foram ouvidas 4.194 pessoas | Foto: reprodução

    Brasília (DF) - O Instituto Datafolha divulgou ontem (15) uma pesquisa sobre as eleições presidenciais deste ano comparando diferentes cenários e analisando a chance de os candidatos chegarem ao segundo turno. Pelos dados, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), lidera com 31% das intenções de voto, seguido pelo deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), com 15% e pela ex-ministra Marina Silva (Rede) com 10%.

    Em quarto lugar, aparece o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa (PSB) com 8%.  O ex-governador de São Paulo e presidente nacional do PSDB, Geraldo Alckmin, conta com 6% das intenções de votos, em seguida vêm o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), com 5%, o senador Álvaro Dias (Podemos-PR), com 3% e a deputada Federal Manuela D’Ávila (PC do B) também com 3% fecha a lista.

    A pesquisa foi feita em 227 municípios brasileiros, onde foram ouvidas 4.194 pessoas entre quarta (11) e sexta-feira (13). A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

    Dentre as hipóteses analisadas pelo instituto, a maior mudança de cenário ocorre quando o ex-presidente Lula não está entre os candidatos. Preso no último dia 7, após ser condenado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) a uma pena de 12 anos e um mês, Lula pode não ser elegível, pois a Lei da Ficha Limpa prevê a impugnação de políticos condenados em segunda instância.

    Nos cenários em que Lula não concorreria ao pleito de outubro, Jair Bolsonaro aparece com 17% das intenções, empatado tecnicamente com Marina Silva, com 15%.

    Avaliações dos políticos

    Após a divulgação da pesquisa, políticos de vários partidos usaram suas redes sociais para comentar o resultado. O deputado Arthur Maia (DEM-BA) usou o Twitter para comentar a queda na intenção de votos ao ex-presidente Lula.

    “Lula tinha 37% das intenções de votos em janeiro, caiu para 31%; 54% dos brasileiros acham que a prisão de Lula foi justa, 40% que foi injusta. Esses dados do DataFolha provam que apesar de toda a presepada dos petistas, o sentimento nacional é outro bem diferente”, escreveu.

    Já o presidente do PTB, Roberto Jefferson, afirmou que a grande surpresa da pesquisa foi o crescimento de intenção de votos para o ex-ministro do STF Joaquim Barbosa, agora filiado ao PSB. Na pesquisa, Barbosa aparece empatado na margem de erro com Geraldo Alckmin (PSDB) e com Ciro Gomes (PDT).

    “Lula em queda, Bolsonaro estabilizado, Marina pegando o espólio, Alckmin avançando devagar, Ciro opção petista e Joaquim Barbosa é a surpresa”, comentou.

    A pré-candidata à presidência pelo PC do B, Manuela D’Ávila, comemorou o resultado da pesquisa. Em uma transmissão vivo pelo Facebook, afirmou que os 3% de intenção de votos foi motivo de muita felicidade.

    O partido não lançava um candidato desde 1946, são mais de 70 anos. Somos um partido de ideias e causas que não são adaptáveis e negociáveis para que as candidaturas fiquem mais fofinhas, palatáveis”, disse.

    Leia mais:

    Pesquisa Data Folha: prisao-de-lula-e-alto-indice-de-votos-brancos

    Jair Bolsonaro é denunciado por crime de racismo

    STF confirma para o dia 17 julgamento de denúncias contra Aécio Neves