Fonte: OpenWeather

    Eleições 2018


    Amoêdo evita falar em apoio a Bolsonaro em caso de segundo turno

    Amoedo disse ainda que 60% dos brasileiros ainda não sabem em que vão votar e que ele espera estar no segundo turno das eleições presidenciais

    Candidato do Novo à Presidência da República, João Amoêdo
    Candidato do Novo à Presidência da República, João Amoêdo | Foto: Divulgação/Partido Novo

    São Paulo - O candidato do Novo à Presidência da República, João Amoêdo, se esquivou na manhã desta quinta-feira, 9, de falar se apoiaria Jair Bolsonaro (PSL), em caso de o ex-capitão enfrentar o candidato do PT no segundo turno.

    "Vamos ter de pensar bem, estamos lutando para que não haja este cenário. Não fico à vontade de apoiar nenhuma das duas (candidaturas), mas não quero trabalhar nesta hipótese, porque 60% dos brasileiros não sabem em quem vai votar e a gente acredita que vai estar no segundo turno", afirmou Amoêdo, após participar de sabatina com investidores organizada pelo banco BTG Pactual.

    No sábado, durante convenção nacional do Partido Novo que o oficializou como candidato da sigla ao Planalto, Amoêdo criticou Bolsonaro e disse que duvida do apoio do deputado federal a ideias liberais.

    Ao comentar os elogios do candidato a vice-presidente pelo PT, Fernando Haddad, que foi sabatinado antes dele no evento, ao ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, afirmando que o petista "criou um método de trabalho que é exemplar para governar, ao reconhecer que não conhece um assunto e chamar para o diálogo", Amoêdo retrucou: "Para mim, Lula é um péssimo exemplo e esta declaração diz muito como pensa Haddad."

    Leia mais:

    Partidos já escolheram 13 candidatos a presiência - veja quem são

    PT define Haddad como vice de Lula e fecha com PSDB

    Arthur manda Amazonino largar candidatura tola e entregar Polícia