Ideologia de Esquerda


'Não estou preocupado com críticas a ideologia do partido', diz Amil

Para o candidato, a demonização da esquerda é uma arma para ocultar a falta de trabalho

Amil destacou que possui uma trajetória limpa e que deseja fazer o melhor por Manaus, caso seja eleito prefeito da capital
Amil destacou que possui uma trajetória limpa e que deseja fazer o melhor por Manaus, caso seja eleito prefeito da capital | Foto: Divulgação

Manaus - Durante entrevista com a Rádio Laranjeiras, o candidato a prefeito, Marcelo Amil (PCdoB) falou sobre os desafios da esquerda para ocupar lugar no cenário político nacional após a demonização feita pela direita ao longo dos últimos anos. A declaração aconteceu na última terça-feira (20). 

“O PCdoB e PT sempre foram partidos próximo, mas o PCdoB, meu partido, nunca teve um político condenado e não aparece na lista de partidos corruptos, que é encabeçada por políticos do DEM e PMDB. Esse clima hostil foi criado por militantes da extrema-direita que se dedicam, desde 2018, a atacar o pensamento diferente da sua ideologia. Nós devemos nos responsabilizar pelo próprio erro e não pelo do outro. Eu respondo por meus atos e, diferente de uns e outros que estão querendo ser prefeito, tenho uma vida ilibada”, explicou o candidato. 

Na ocasião, Amil destacou que possui uma trajetória limpa e que deseja fazer o melhor por Manaus, caso seja eleito prefeito da capital. 

"Não vou olhar status, vou tratar cada um de acordo com as suas necessidades. Essa demonização da esquerda é apenas uma arma para ocultar a falta de trabalho efetivo para resolver os problemas reais do país ”, disse o advogado.

Amil comentou ainda que não está preocupado com as críticas feitas à linha ideológica do partido, mas sim em promover um projeto de governo que, de fato, atenda às necessidades da cidade.

“Não estou aqui para rebater críticas, estou colocando meu nome à disposição para lutar pelo trabalhador, pelo microempreendedor, pela dona de casa, pelo estudante e por quem vive em Manaus. Ideologia não se traduz em políticas municipais, portanto, eu trabalho para mostrar que estou preparado. Eu acredito que a oportunidade muda a vida das pessoas”, destacou.

Em relação à atual gestão municipal, o advogado disse que pretende fazer uma análise completa da situação da Prefeitura de Manaus e que irá manter o que foi feito de bom e mudar o que foi ruim. 

“O desequilíbrio entre o Jorge Teixeira e a Ponta Negra se manteve ao longo dos últimos governos municipais. Isso precisa ser revisto urgentemente. É inadmissível que, em pleno século 21, ainda tenhamos crianças fora das escolas, mães que não têm onde deixar seus filhos e pedintes nos semáforos da cidade. Nós vamos mudar essa realidade. Esse é o nosso compromisso com o povo manauara.”, prometeu Amil. 

Questionado sobre como pretende encontrar as respostas certas para resolver os problemas antigos da cidade, o candidato respondeu que não pretende fazer isso sozinho.

“Eu valorizo a educação, é por meio dela que conseguimos tudo o que existe no mundo e foi feito por mãos humanas. Eu valorizo a ciência, eu valorizo o educador, eu valorizo o conhecimento e Manaus está cheia de profissionais capacitados. Cada um na sua área de atuação e nós vamos atrás dessas pessoas para montar o Conselho Acadêmico Manauara. Um grupo de pessoas que vive na cidade, que conhece os problemas porque vive eles na pele todos os dias”, esclareceu Marcelo.

*Com informações da assessoria 

Leia Mais:

Justiça Eleitoral aprova candidatura de Marcelo Amil

Candidato Marcelo Amil realiza passeata na feira Eduardo Ribeiro

Amil recebe motoristas de APPs para criação de projeto de mobilidade