Fonte: OpenWeather

    Política


    Vereadores fora da disputa se tornam cabos eleitorais

    Fora da disputa direta nestas eleições, 16 vereadores da Câmara Municipal de Manaus (CMM), de forma assumida ou não, figuram como cabos eleitorais de peso nas campanhas postas nas ruas. Com um pleito recheado de vagas e candidatos, eles vão para o corpo a corpo e pedem votos para seus colegas, que em geral estão ligados aos seus partidos ou coligações.

    Em seu primeiro mandato, Rosi Matos (PT) busca, em meio à base que a elegeu, parceria em prol dos candidatos Dilma Rousseff (PT), que tenta a reeleição à Presidência da República, João Pedro (PT), candidato à Câmara Federal, Wagner Santana (PT), que briga por uma das 24 cadeiras da Assembleia Legislativa do Amazonas e Eduardo Braga (PMDB), que tenta chegar ao cargo de governador do Amazonas pela terceira vez.

    De acordo com a parlamentar, o apoio se dá não só por fidelidade partidária, mas por identificação das propostas. “Estamos trabalhando para um grupo que possui pensamentos afinados. O tempo que tenho procuro participar de reuniões e manifestos organizados pela coligação. Estamos no corpo a corpo e em ritmo acelerado desde o princípio das atividades eleitorais”, comentou.

    Roberto Sabino (Pros) é outro que se mostra fiel à coligação estabelecida pela sua legenda. Em seu segundo mandato na casa, ele pretende usar a influência dos 8.140 votos que o reelegeram em 2012, para ajudar no projeto da coligação Fazendo Mais Por Nossa Gente, composta pelos partidos Pros, DEM, PSL, PTN, PSC, PR, PRTB, PHS, PTC, PV, PRP, PSDB, PEN, PSD, SD e PTdoB.

    “Somos um partido comprometido com um projeto de continuidade do desenvolvimento do progresso do Amazonas. Por isso, defendo com veemência a reeleição do governador José Melo, a ida de Omar Aziz ao Senado Federal, a reeleição de Silas Câmara para a Câmara Federal e do deputado Wanderley Dallas na Aleam”, disse, sem revelar quem é o seu candidato ou candidata ao governo federal.

    Na linha de frente da campanha do marido, Dr. Miguel Carrate, a vereadora Glória Carrate (PSD) mantém uma agenda intensa, dentro e fora dos comitês espalhados pelas Zonas Oeste, Centro-Oeste, Leste e Norte de Manaus. Segundo ela, o dia já começa com a elaboração da agenda do companheiro e com as instruções para os coordenadores dos cabos eleitorais.

    “Começo o dia despachando no comitê localizado na avenida Brasil, na Compensa. De lá vou cumprir minha agenda na Câmara Municipal. Depois a correria recomeça e vamos para as ruas”, comentou.

    Além do apoio ao marido, Carrate se divide em pedir votos para José Melo, Omar Aziz e Arthur Bisneto (PSDB), que concorre à vaga uma vaga de deputado federal.

    Quem também tem ido às ruas na tentativa de angariar votos é o vereador Waldemir José (PT). Para fortalecer as ações em prol das candidaturas petistas no Amazonas, Waldemir tem dedicado as tardes para estar junto aos eleitores concentrados em terminais de ônibus. “Não sou candidato, mas entendo a necessidade de fortalecermos o partido. Apoio como posso, e indico a equipe que me cerca na Câmara Municipal que fora do ambiente de trabalho também vista a camisa de Dilma, Francisco Praciano, João Pedro e José Ricardo”, destacou.

    Integrando a lista de cabos eleitorais com cadeira no legislativo municipal, o vereador Professor Bibiano acompanha as atividades dos colegas petistas e também segue a linha do corpo a corpo. Com atividades pelas quatro zonas da cidade, Bibiano tem articulado junto às igrejas e entidades sociais a vitória do grupo. “Eu e minha equipe fomos unânimes ao concluir que Dilma, Praciano, João Pedro e José Ricardo são os melhores nomes para representar as necessidades do povo. Nossa prioridade é fazer com que nosso mandato na CMM avance, mas entendo que fazer uma boa política também é lutar em conjunto, por isso não estamos à margem do processo”, frisou.

    Por meio da sua assessoria de imprensa, a vereadora Professora Jacqueline (PPS) informou apenas que trabalha para a campanha do partido, sem citar os nomes diretos de seus candidatos.

    Por Joelma Muniz (Jornal EM TEMPO)