Fonte: OpenWeather

    Política


    Marcelo Ramos visita Tapauá, caminha na Compensa e panfleta no Eldorado

    A uma semana das eleições, candidato do PSB ao governo do Amazonas teve agenda agitada neste sábado (27) e domingo (28) – foto: divulgação
    A uma semana das eleições, candidato do PSB ao governo do Amazonas teve agenda agitada neste sábado (27) e domingo (28) – foto: divulgação

    O deputado estadual e candidato ao governo do Estado, Marcelo Ramos (PSB), promoveu, neste sábado (27), um comício em Tapauá (a 449 quilômetros de Manaus), município onde muitas lideranças locais apoiam o político.

    Ao chegar a cidade, o parlamentar foi recebido pela população, que o aguardava, no aeroporto. Seguiu caminhando até o local do comício, sendo seguido por homens, mulheres e crianças, que estavam em carros, motos e até mesmo a pé.

    Ramos salientou que uma de suas maiores alegrias nessa eleição foi perceber o engajamento da população tapauaense, que foi ouvir suas propostas.

    “Nem tenho palavras para agradecer as inúmeras pessoas que estiveram no comício. O melhor é que, diferente dos outros candidatos, ninguém recebeu nada para participar. Todos foram de livre e espontânea vontade”, comemorou.

    O candidato salientou, durante o discurso, que o Amazonas não aguenta mais o mesmo grupo político, “que está no poder há mais de 30 anos”. Ainda segundo o político, o Estado vive uma onda que vai em direção à mudança.

    Na capital

    Na manhã deste domingo (28), Ramos chegou de Tapauá e já foi direto participar da caminhada no bairro Compensa, na Zona Oeste da capital.
    Durante toda a manhã,  parou e conversou com os feirantes, apertou a mão e moradores e recebeu apoio, inclusive, de quem passava nos carros, ônibus e motos.

    Na parte da tarde, participou de panfletagem na Bola do Eldorado, na Zona Centro-Sul de Manaus, onde distribuiu material de campanha com suas propostas.

    “Por onde ando, o que percebo é que as pessoas querem mudar e estão apoiando nosso nome. Isso é muito bom e demonstra que ninguém aceita qualquer coisa e nem quer ser enganado. Dia 5, a resposta virá das urnas. Tenho fé”, encerrou.

    Com informações da assessoria