Fonte: OpenWeather

    Política


    Três suplentes estreiam mandato na CMM em 2015

    Na próxima semana, as comissões de Constituição e Justiça e a de Finanças irão começar as análises das 321 emendas dos 41 vereadores da casa. Câmara tem que votar Orçamento antes do recesso – foto: Robervaldo Rocha/CMM
    Ceará do Santa Etelvina, Doutor Ewerton e Pastora Luciana têm em comum histórias de lideranças em suas comunidades – foto: Robervaldo Rocha/Dircom/CMM Ceará do Santa Etelvina, Doutor Ewerton e Pastora Luciana têm em comum histórias de lideranças em suas comunidades – Robervaldo Rocha/CMM

    A Câmara Municipal de Manaus (CMM) contará com a presença de três vereadores novatos a partir de 1º de janeiro de 2015, que prometem endossar a voz das comunidades carentes dentro do parlamento. Ceará do Santa Etelvina (DEM), Pastora Luciana (PP) e Doutor Ewerton Wanderley (PSDB), que substituirão Carlos Alberto (PRB), Doutor Gomes (PSD) e Bosco Saraiva (PSDB), respectivamente, eleitos deputados estaduais nestas últimas eleições.

    Com a ascensão destes três vereadores à Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), eles abrem espaço para os suplentes, que têm o papel de substituir os titulares em caso de vacância do cargo (por morte, renúncia, impedimento, concessão de licença saúde, concessão de licença por interesse próprio). Serão 2 anos de mandato para estes suplentes, que irão se tornar titulares e donos em definitivo destas cadeiras.

    Médico e natural do Pará, Doutor Ewerton Campos Wanderley obteve 5.665 votos (0,60%) nas eleições municipais de 2012, ficando na suplência do PSDB; Pastora Luciana (PP), suplente da coligação Melhor para Manaus I, obteve 5.654 votos (0,60%) e Ceará do Santa Etelvina (DEM) que ficou como suplente na coligação Renova Manaus, recebeu naquele pleito 2.611 votos (0,28%).

    O suplente do vereador Pastor Carlos Alberto, o líder comunitário Ceará do Santa Etelvina, que é casado e pai de oito filhos, chega à vida política com o objetivo de dar continuidade ao trabalho iniciado junto aos núcleos comunitários. Areas de saneamento básico, educação, saúde e mobilidade urbana devem ser os focos do estreante na Câmara.

    “Meu sonho é e sempre foi ver as áreas mais pobres de Manaus oferecendo o mínimo de dignidade para seus moradores. Comecei a lutar por essa causa dentro da comunidade em que moro e agora terei a oportunidade de estender para o restante da cidade. Nunca tive pretensões políticas, mas com a influência de um amigo, pude perceber que ela é o meio para que as coisas aconteçam”, declarou. Ceará ressaltou que não pretende abandonar as origens e que deve aliar as atividades no parlamento ao trabalho corpo a corpo, junto à população.

    Apesar de ocupar um mandato pela primeira vez, Ceará do Santa Etelvina participou de quatro processos eleitorais. O primeiro em 2008, quando disputou uma vaga na CMM, e saiu com 1.562 votos; 2010, quando tentou uma cadeira na Aleam e terminou com aproximadamente cinco mil votos; 2012, quando conseguiu a atual suplência e, neste pleito, onde mais uma vez concorreu a uma das 24 vagas da Aleam. Neste processo, Ceará do Santa Etelvina angariou 6.597 votos.
    Ainda de acordo com o futuro vereador, dependendo de como for seu desempenho no Legislativo municipal, existe a possibilidade de tentar a reeleição para o cargo. “Vou trabalhar, fazer o meu melhor, e se achar que realmente vale a pena, posso pensar em uma reeleição”, ponderou.

    Luciana Alves da Silva, ou pastora Luciana, como é conhecida, é ex-moradora de rua e promete manter o mandato voltado ao resgate dos considerados grupos de risco. Ela é a segunda suplente da coligação formada entre PP/PSD/PCdoB e ainda nas eleições deste ano concorreu ao cargo de deputada estadual.

    No lugar do então presidente da CMM, vereador Bosco Saraiva, entrará o médico Ewerton Wanderley. Casado e pai de dois filhos, o tucano já conhece o parlamento, do qual fez parte entre março e novembro do ano passado, quando assumiu a vaga do titular, Plínio Valério (PSDB) que, por sua vez, havia assumido a suplência do deputado federal Pauderney Avelino (DEM), que estava licenciado à época ocupando o cargo de secretário municipal de Educação.

    Nesta curta experiência no Legislativo, Doutor Ewerton chegou a apresentar projetos de lei voltados para a captação de energia solar, mobilidade urbana e defesa dos animais.

    “Como médico, sempre estou em órgãos públicos com grande circulação de pessoas; dessa experiência, sentia vontade de fazer mais e ajudar mais. Sei que escolhi uma boa casa para isso. Meu partido me dá grandes exemplos de homens públicos, como o prefeito da cidade Arthur Neto, e sei que, como ele, vou poder fazer a diferença na vida das pessoas”, finalizou.

    Por Joelma Muniz (Jornal EM TEMPO)

    Mais lidas

    1. Lava Jato investiga uso de subsidiárias da Petrobras para favorecer Odebrecht

    2. Temer exonera oito ministros

    3. Líder do governo na Aleam confirma mais três apoiadores na base

    4. Sob pressão, Aécio indica que deixará presidência do PSDB

    5. Amazonino Mendes empossa novos gestores