Fonte: OpenWeather

    Medidas de prevenção


    Aleam e CMM se articulam para conter contaminação da Covid-19

    Parlamentares propõem medidas de enfrentamento ao coronavírus na capital amazonense e em municípios do interior do estado

     

    Em um momento de aumento de casos da doença, parlamentares tentam implantar medidas de combate ao vírus
    Em um momento de aumento de casos da doença, parlamentares tentam implantar medidas de combate ao vírus | Foto: Alexandre Sanches

    Manaus - Com o aumento expressivo de casos de Covid-19 no Amazonas, parlamentares da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) e da Câmara Municipal de Manaus (CMM) se articulam para tentar conter o avanço do alto índice de contaminação na capital amazonense e nos municípios do interior. Além de promover a prevenção contra o coronavírus, as medidas propostas buscam garantir celeridade no atendimento aos contaminados e na viabilidade da vacina a todos os cidadãos do estado.

    Desde o início deste mês, as casas parlamentares adotaram o sistema de trabalho remoto e suspenderam o atendimento presencial, para resguardar a segurança dos servidores e da população. Na Aleam, a suspensão vai até o final deste mês de janeiro e na CMM, até o final de março.

    Durante a última semana, os parlamentares uniram forças em busca de ações de combate ao vírus. A Comissão de Saúde e Previdência (CSP) da Aleam se reuniu para definir ações de enfrentamento a pandemia da Covid-19 no Amazonas.

    De acordo com a presidente da CSP, deputada estadual Mayara Pinheiro (PP), foram aprovados requerimentos ao Ministério da Saúde, cobrando o cronograma de vacinação para o estado e a logística de distribuição de vacinas para a capital e para o interior, além do envio de profissionais da saúde. Além disso, na ocasião também foi aprovada a realização de uma audiência pública, entre a comissão, secretarias de saúde do estado e município, e órgãos de controle e fiscalização.

    "Solicitamos à Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) o planejamento estratégico para o enfrentamento deste momento da pandemia, para capital e interior. Requeremos EPIs, oxigênio e medicamentos para os polos e subpolos de saúde do estado, bem como a destinação de leitos de pacientes oriundos do interior. À Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA) foi pedido o planejamento estratégico em especial das Unidades Básicas de Saúde (UBS) da Zona Rural do Município de Manaus", afirmou a deputada.

    Membro da CSP, o deputado Ricardo Nicolau (PSD) também participou da reunião e apresentou algumas propostas de combate à Covid-19, como atendimento eficaz para o diagnóstico e tratamento precoce da doença; abertura e melhor gerenciamento de leitos; contratação de acadêmicos de enfermagem e fisioterapia; e implantação de atendimento médico domiciliar. O deputado defendeu ainda a adoção da Ventilação Não Invasiva (VNI) no tratamento de pacientes da rede estadual de saúde. 

    “Não estamos diante de buscar a perfeição no atendimento, mas de dar o devido acesso à população. Quando não houver mais leitos, vão deixar as pessoas à própria sorte? Não, se cria uma estratégia para cuidados domiciliares, por exemplo. Porque, na falta, é preciso buscar alternativas para não deixar as pessoas morrerem em casa, sem nenhuma assistência”, constatou.

    Na segunda-feira (11), foi encaminhado pelo deputado estadual Álvaro Campelo (Progressistas) à Prefeitura de Manaus, um ofício para que sejam realizadas restrições ao número de passageiros no transporte público da capital amazonense, enquanto durar o período de pandemia. A proposta ainda não foi acatada pelo Executivo municipal.

    “Temos visto diversos vídeos nas redes sociais, que mostram os usuários com máscara, mas totalmente aglomerados. Se temos hoje em torno de 300 mil passageiros por dia no transporte público da cidade e, segundo dados de uma pesquisa americana, cada pessoa tem o potencial de transmitir o vírus da Covid-19 para mais 6, nós estamos falando de um milhão e oitocentas mil pessoas que podem ser infectadas só por causa do transporte coletivo”, explicou o parlamentar sobre o motivo de sua proposta.

    Para o atendimento no interior do estado, o deputado Cabo Maciel (PL) criou uma emenda que viabilizou a entrega de cinco mil testes rápidos a hospitais e unidades de saúde nos municípios de Novo Remando, Lindóia, Engenho e Itacoatiara, na semana passada.

    O deputado Fausto Jr. (MDB) iniciou tratativas com o Governo do Estado do Amazonas para a compra de máscaras de proteção confeccionadas por costureiras do estado. A ideia é retomar o projeto ‘Costurando Esperança, Protegendo Vidas’ e distribuir máscaras gratuitamente para a população. O EM TEMPO procurou o parlamentar para saber o andamento, mas até o fechamento desta edição, não obteve resposta.

    Câmara também em ação

    Entre as propostas de ação realizadas na Câmara Municipal, está a da vereadora Glória Carratte (PL), que destinou R$ 400 mil em recursos para a reforma e manutenção dos cemitérios públicos de Manaus, auxiliando a Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp) na viabilidade de uma melhor estrutura para a realização dos enterros.

    “Por conta da pandemia da Covid-19, os cemitérios públicos estão enfrentando sérias dificuldades. Eles não possuem infraestrutura para atender o grande número de sepultamentos e nem acolher de forma digna os familiares que estão se despedindo de seus entes amados”, justificou a vereadora.

    O vereador e vice-presidente da Câmara Municipal de Manaus, Wallace Oliveira (Pros), havia declarado, na última quinta-feira (7), que iria propor à Prefeitura de Manaus que fosse regularizada a construção de sepulturas verticais nos cemitérios da cidade. De acordo com o vereador, a indicação já foi encaminhada ao gabinete do prefeito David Almeida (Avante).

    Leia Mais:

    David Almeida reforça a importância do combate preventivo à Covid-19

    Deputado faz apelo às consciências na luta para conter pandemia no AM

    Comissão de Meio Ambiente se destaca por adaptação ao modelo virtual