Fonte: OpenWeather

    Audiência Pública


    Privatizações, aumento da gasolina e do gás virão debate na Aleam

    A reunião tem como objetivo, analisar as consequências da privatização das unidades da Petrobras no Amazonas

     

    | Foto: Divulgação

    Manaus - O presidente da Comissão de Geodiversidade, Recursos Hídricos, Minas, Gás, Energia e Saneamento, deputado estadual Sinésio Campos (PT), apresentou um requerimento para que seja realizada uma Audiência Pública virtual, no dia 02 de março, às 14h, com o objetivo de analisar as consequências da privatização das unidades da Petrobras no Amazonas.

    A propositura foi protocolada à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), na manhã desta terça-feira (23) durante a Sessão Ordinária da Casa. Em seu pronunciamento, o deputado relatou que a Petrobras é uma estatal construída pelo povo brasileiro e destinada a atuar em favor do interesse público nacional. É uma empresa estratégica para a economia do País e para a soberania Nacional, mas que vem correndo grave perigo.

    “Sabemos que a venda da Refinaria Isaac Sabá (UO/Reman) prejudicará os interesses do Estado do Amazonas como; o aumento de desemprego, aumento abusivo nos preços dos combustíveis e gás de cozinha, a queda de arrecadação tributária, em especial ICMS e ISS. Recebemos a denúncia de municípios como Pauini, em que a gasolina já está no preço de R$ 7,15 e em Manaus o preço de R$ 5,25. Da mesma forma o gás de cozinha que, no início da pandemia de covid-19, a botija de 13 kg custava R$ 69,00. Atualmente o preço varia entre R$ 90,00 a R$ 100,00, enquanto em diversos municípios, já atinge a faixa de R$ 110,00”, disse.

    Campos também apresentou dados mostrando que a Petrobras perdeu R$ 74,246 bilhões em valor de mercado na segunda-feira (22), após forte queda de suas ações na Bolsa de Valores brasileira. Somado aos cerca de R$ 28,209 bilhões de desvalorização na última sexta (19), a queda da estatal com a intervenção do Governo Federal já soma R$ 102,5 bilhões.

    “Apesar de todos os problemas enfrentados ao longo de sua história, a Petrobras está entre as dez maiores empresas petrolíferas do mundo. E agora, graças às reservas do pré-sal, tornou-se a petrolífera com maior perspectiva de crescimento no mundo. A pedido da população e como deputado estadual, vamos debater as consequências da privatização com a sociedade e órgãos competentes”, encerrou Campos.

    *Com informações da assessoria 

    Leia mais:

    Comissão na CMM promove audiência para debater retorno das aulas

    Plano Emergencial para cultura é debatido com representantes na Aleam

    Aleam debate descontos em mensalidades de instituições privadas