Fonte: OpenWeather

    Imunizante


    Átila pede a embaixador que destrave negociações de vacina anticovid

    Deputado federal quer destravar as negociações do Governo Federal e dos governos estaduais visando a aquisição da vacina Sputnik V

     

    Segundo Átila, presidente do Grupo Parlamentar Brasil-Rússia, o consórcio dos estados brasileiros, cerca de 14 estados
    Segundo Átila, presidente do Grupo Parlamentar Brasil-Rússia, o consórcio dos estados brasileiros, cerca de 14 estados | Foto: Divulgação

    Em audiência na manhã desta quarta-feira (7), na Embaixada da Rússia no Brasil, o deputado federal Átila Lins (PP) apelou ao embaixador Alexey Labetskiy para ajudar a destravar as negociações do Governo Federal e dos governos estaduais visando a aquisição da vacina Sputnik V. 

    Segundo Átila, presidente do Grupo Parlamentar Brasil-Rússia, o consórcio dos estados brasileiros, cerca de 14 estados, incluído o Amazonas, vai importar 60 milhões de doses, sendo 1 milhão de doses para o Amazonas, conforme acertado pelo governador Wilson Lima. 

    “O meu apelo foi no sentido de regularizar junto a Anvisa a documentação para ser aprovado o uso emergencial sem que seja preciso uma visita dos técnicos da Agência à fábrica da Sputnik em Moscou”, explicou o deputado progressista. “Temos urgência que as vacinas comecem a atender a população brasileira e amazonense, em especial”, disse. 

    Conforme o parlamentar, a visita a Moscou pode acontecer até porque o Brasil vai produzir as vacinas através da empresa União Química, sediada em Brasília, “mas isso que não seja fator impeditivo para a Anvisa autorizar o uso emergencial, que já ocorre em 60 países”.

    O embaixador informou que a conversa do presidente Bolsonaro com o presidente Putin, da Rússia, facilita as negociações e a visita do embaixador a Anvisa, na próxima sexta-feira, vai acelerar os entendimentos e diminuir as resistências.

    *Com informações da assessoria

    Leia Mais:

    Políticos da direita no AM se movimentam para as eleições de 2022

    Bolsonaro defende igrejas: ‘Último local procurado antes do suicídio’

    Deputado estadual se posiciona contra a abertura de igrejas no AM