Fonte: OpenWeather

    Política


    Eron Bezerra assume secretaria de Ciência e Tecnologia

    O Diário Oficial da União (DOU) publicou na última quarta-feira, dia 29, a nomeação do engenheiro agrônomo Eron Bezerra como novo titular da Secretaria de Ciência e Tecnologia para a Inclusão Social do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secis). Ele substitui o engenheiro químico Oswaldo Baptista Duarte Filho, que ocupava o cargo desde abril de 2013.

    O comunista, que revelou ter sido convidado também para assumir a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), optou em ficar na Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social, e já enviou os documentos necessários para assumir o cargo.

    Sobre os planos para a sua futura gestão, o ex-secretário informou que ainda falta reunir com a nova equipe, mas revelou que já tem muitas ideias, e quer atuar com foco no fortalecimento do desenvolvimento científico e tecnológico na Região Nordeste e na Amazônia, visto que as considera regiões carentes desse tipo de incentivo.

    Eron Bezerra definiu como fundamentais a empatia, o conhecimento técnico e a experiência técnica necessários para assumir um cargo político. Ele, por achar que se enquadra no perfil, decidiu aceitar o convite para administrar a Secretaria Nacional de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social, substituindo o então secretário Oswaldo Duarte (PT).

    Doutor em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia e professor da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Eronildo Braga Bezerra publicou em 2010 o livro “Amazônia, esse mundo à parte”, que reúne artigos sobre aspectos culturais, econômicos e políticos da região. Sua tese de doutorado tratou das possibilidades de transformar o pirarucu (Arapaima gigas) no “bacalhau da Amazônia”, como exemplo de desenvolvimento sustentável.

    Bezerra é professor da Ufam e ex-deputado estadual no Amazonas pelo PCdoB, com cinco mandatos consecutivos, de 1991 a 2010. Ele ainda esteve à frente da Secretaria de Estado da Produção Rural por dois períodos, de 2007 a 2010 e de 2011 a 2014.

    Por Equipe Jornal EM TEMPO

    Mais lidas

    1. Lava Jato investiga uso de subsidiárias da Petrobras para favorecer Odebrecht

    2. Temer exonera oito ministros

    3. Líder do governo na Aleam confirma mais três apoiadores na base

    4. Sob pressão, Aécio indica que deixará presidência do PSDB

    5. Amazonino Mendes empossa novos gestores