Fonte: OpenWeather

    Política


    Petistas lançam carta em defesa de José Dirceu, preso na Lava Jato

    O documento conta com a assinatura do líder do PT no Senado, Humberto Costa (PT), e dos senadores Lindbergh Farias (RJ) e Paulo Rocha (PA) - foto: reprodução
    O documento conta com a assinatura do líder do PT no Senado, Humberto Costa (PT), e dos senadores Lindbergh Farias (RJ) e Paulo Rocha (PA) - foto: reprodução

    Dirigentes e parlamentares petistas lançaram nesta sexta-feira (28) uma carta em apoio ao ex-ministro José Dirceu, preso pela Operação Lava Jato. O documento conta com a assinatura do líder do PT no Senado, Humberto Costa (PT), e dos senadores Lindbergh Farias (RJ) e Paulo Rocha (PA).

    "As pessoas que conhecem sua história sabem, sim, das fraquezas do homem, do político e do ser humano, mas reconhecem seu valor na História e na luta pela redemocratização do país", diz o documento.

    Integrantes da Executiva Nacional do PT endossam o manifesto, segundo o qual Dirceu é vítima das elites descontentes com sua atuação em favor dos menos favorecidos.

    "Sua vida foi prova de suas lutas e vitórias", diz o texto.

    A divulgação coincide com a revelação de denúncias sobre a evolução patrimonial de Dirceu, preso em Curitiba desde o início do mês. No documento, Dirceu é apontado como alvo de golpismo. Sua trajetória é descrita como de um lutador pela democracia.

    Organizador do manifesto, João Batista Silva -ex-presidente do PT do Pará- afirma que a decisão de divulgar nasce da necessidade de defender o ex-ministro.

    Silva nega ainda que Dirceu irá se desfiliar do partido, como foi ventilado recentemente.

    "Não acredito que ele faça isso. Ele é muito racional. Vai esperar e dialogar antes de tomar uma decisão", disse o petista, que, após consultar seu signatários, divulgou o documento nas redes sociais.

    Por Folhapress