Fonte: OpenWeather

    Política


    Campanha contra corrupção no país será lançado nesta sexta no Amazonas

    O Ministério Público Federal (MPF) lança nesta sexta-feira (18), no Amazonas, a Campanha ‘10 Medidas Contra a Corrupção’, com propostas de mudanças legislativas para melhorar a prevenção e o combate à corrupção e à impunidade no Brasil.

    O evento de lançamento será realizado no auditório do prédio anexo do MPF no Amazonas, localizado na avenida Ephigênio Salles, Aleixo, e contará com a presença da procuradora-chefe do MPF-AM, Tatiana Dornelles, do procurador da República Athayde Ribeiro Costa, membro da força-tarefa que atua nos desdobramentos da operação Lava Jato.

    A campanha ‘10 Medidas Contra a Corrupção’ será apresentada a representantes de órgãos públicos, empresas privadas, autarquias, entidades de classe, instituições religiosas e de ensino, e diversas entidades da sociedade civil organizada.

    Capitaneadas pelo MPF e sem nenhuma vinculação partidária, as ‘10 Medidas contra a Corrupção’ são um conjunto de providências legislativas propostas para coibir delitos que envolvem o desvio de verbas públicas e os atos de improbidade administrativa.

    As medidas reúnem 20 anteprojetos de lei que visam a regulamentar as iniciativas propostas, entre elas a criminalização do enriquecimento ilícito de agentes públicos e do caixa 2, o aumento das penas, a transformação da corrupção de altos valores em crime hediondo e a responsabilização dos partidos políticos. O sumário das medidas e a íntegra dos anteprojetos podem ser consultados em www.10medidas.mpf.mp.br.

    Os anteprojetos já foram enviados ao Congresso Nacional, mas a pressão popular é fundamental para que eles entrem na pauta de votações. Por isso, a campanha pretende reunir 1,5 milhão de assinaturas em todo o Brasil.

    Os cidadãos interessados em colaborar com a iniciativa podem procurar um ponto de coleta para subscrever a lista de apoio ou participar da campanha imprimindo a lista de assinaturas e colhendo o apoio de familiares, amigos e conhecidos. Todas as listas assinadas devem ser endereçadas à Procuradoria da República no Amazonas.

    Com informações da assessoria

    Mais lidas

    1. Lava Jato investiga uso de subsidiárias da Petrobras para favorecer Odebrecht

    2. Temer exonera oito ministros

    3. Líder do governo na Aleam confirma mais três apoiadores na base

    4. Sob pressão, Aécio indica que deixará presidência do PSDB

    5. Amazonino Mendes empossa novos gestores