Fonte: OpenWeather

    Política


    Prefeitura deve anunciar novos cortes

    Segundo o prefeito, a meta principal é continuar reduzindo gastos para ampliar a capacidade de investimento - foto: divulgação/Alex Pazuello
    Segundo o prefeito, a meta principal é continuar reduzindo gastos para ampliar a capacidade de investimento - foto: divulgação/Alex Pazuello

    Na próxima segunda-feira, será a vez da Prefeitura de Manaus anunciar os cortes que planeja fazer na administração municipal para conter a crise econômica. Um comitê formado por secretários municipais está elaborando um relatório em que será apresentada a realidade financeira do município. Durante toda esta semana, eles têm se reunido numa verdadeira operação “pente-fino” nas contas da cidade.

    A equipe de secretários que está realizando esse “raio-x” quer finalizar o relatório antes de o projeto de lei do Orçamento de 2016 seja enviado à Câmara Municipal de Manaus (CMM), previsto para o final deste mês.

    A assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Finanças (Semef) afirmou que a expectativa é que o comitê apresente um relatório final ao prefeito Arthur Neto na segunda-feira. Caberá a ele decidir quais cortes serão feitos.

    Paralelo a essa minirreforma, a Prefeitura de Manaus também está finalizando a Lei Orçamentária Anual de 2016 (LOA), que deve refletir o resultado do relatório das contas municipais. O Orçamento para o próximo ano está estimado em R$ 4 bilhões, mesmo valor aprovado para o exercício financeiro deste ano.

    De acordo com o subsecretário de Orçamento e Projetos da Semef, Lourival Praia, a exemplo deste ano, a previsão é de que a Prefeitura de Manaus deixe de arrecadar pelo menos R$ 500 milhões em 2016, sendo R$ 300 milhões do Tesouro e R$ 200 milhões de receitas vinculadas. “Fechamos o Orçamento de 2015 em R$ 4,5 bilhões, mas deveremos arrecadar somente R$ 4 bilhões. Nossa perspectiva um tanto otimista é manter esse patamar”, projetou Praia.

    Por Fred Sanatana

    Mais lidas

    1. Temer exonera oito ministros

    2. Líder do governo na Aleam confirma mais três apoiadores na base

    3. Sob pressão, Aécio indica que deixará presidência do PSDB

    4. Amazonino Mendes empossa novos gestores

    5. Propostas de David Almeida serão retiradas de pauta da Aleam