Fonte: OpenWeather

    Política


    Protestos contra o governo Dilma agitam as principais capitais brasileiras

    Os atos já se encerraram em Maceió em Salvador, onde os atos, segundo a PM, reuniram 25 mil e 20 mil pessoas, respectivamente - fotos: Agência Brasil
    Os atos já se encerraram em Maceió em Salvador, onde os atos, segundo a PM, reuniram 25 mil e 20 mil pessoas, respectivamente - foto: Agência Brasil

    Os protestos contra o governo da presidente Dilma Rousseff estão agitando as principais capitais brasileiras, desde as primeiras horas deste domingo (13). A expectativa é de que as manifestações sigam durante todo o dia até à noite.

    Em Brasília, capital federal, a Polícia Militar informa que os atos reuniram 100 mil manifestantes, os organizadores falam em 200 mil. Em Belo Horizonte, onde os protestos também já se encerraram, 30 mil, segundo a PM, ou 40 mil, segundo os organizadores, foram às ruas.

    No Rio, não há estimativa da polícia, mas os manifestantes que pedem o impeachment falam em 200 mil pessoas no ato realizado na orla de Copacabana.

    Os atos já se encerraram em Maceió em Salvador, onde os atos, segundo a PM, reuniram 25 mil e 20 mil pessoas, respectivamente.

    Em São Paulo, onde os atos começariam oficialmente às 14h, os manifestantes já ocupavam a avenida Paulista desde o fim da manhã. Os organizadores esperam reunir público semelhante ao de agosto do ano passado, quando 135 mil pessoas foram à avenida, segundo o Datafolha.
    Os manifestantes pedem o impeachment de Dilma. Até agora, não há registro de confrontos, o que foi comemorado pelo governo, que avaliou os atos como "fortes".

    Neste sábado (12), Dilma pediu que manifestantes evitem violência –o Planalto teme que confrontos possam afetá-la ainda mais. Apesar dos apelos da cúpula palaciana e do PT, militantes prometem fazer atos em defesa do partido em cidades como Porto Alegre, Fortaleza, Vitória e Recife.

    Há protestos ocorrendo ainda no Recife e Fortaleza, mas estimativas não foram divulgadas.

    Veja o público por capital

    Brasília 100 mil (PM) e 200 mil (organizadores)
    Rio 200 mil (organizadores); PM não estimou
    Belo Horizonte 30 mil (PM) e 40 mil (organizadores)
    Salvador 20 mil (PM) e 25 mil (organizadores)
    São Luís 4.000 (PM) e 5.000 (organizadores)
    Maceió 25 mil (PM) e 40 mil (organizadores)
    Belém 70 mil (organizadores); PM não estimou
    Recife 150 mil (organizadores); PM não estimou

    Com informações da Folhapress

    Mais lidas

    1. Um dos mais importantes juristas brasileiros, Ives Gandra analisa crise no país

    2. Democracia ameaçada pelo avanço do discurso militar

    3. Lava Jato investiga uso de subsidiárias da Petrobras para favorecer Odebrecht

    4. Temer exonera oito ministros

    5. Líder do governo na Aleam confirma mais três apoiadores na base