Fonte: OpenWeather

    Política


    Oposição na Câmara pede renúncia de Dilma e prisão de Lula

    O líder do DEM, deputado Pauderney Avelino (AM), disse que a única saída “é a renúncia da presidente Dilma Rousseff - foto: reprodução
    O líder do DEM, deputado Pauderney Avelino (AM), disse que a única saída “é a renúncia da presidente Dilma Rousseff - foto: reprodução

    Logo após ser divulgado pelas emissoras de TV o áudio de uma conversa da presidenta Dilma Rousseff com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, os líderes dos partidos de oposição protestaram no Plenário da Câmara e reuniram-se com a imprensa, no Salão Verde, para pedir a renúncia da presidenta Dilma Rousseff e a prisão do ex-presidente Lula. Segundo eles, a presidenta está obstruindo a Justiça para tentar proteger o ex-presidente.

    “É muito triste constatar que o Brasil está sendo governado por uma organização criminosa, se antes foi o senador Delcídio do Amaral [MS – o senador Delcídio do Amaral pediu desfiliação do PT] que tentou obstruir a Justiça, depois foi um ministro [Aloizio Mercadante] que tentou obstruir a Justiça, hoje o Brasil assiste estarrecido a presidente da República Dilma Rousseff, em diálogo com o ex-presidente Lula, tentando obstruir a Justiça. Não tem outro caminho senão a renúncia imediata da presidente da República”, disse o líder do PSDB, deputado Antônio Imbassahy (BA).

    O líder do DEM, deputado Pauderney Avelino (AM), disse que a única saída “é a renúncia da presidente Dilma Rousseff, que está obstruindo a Justiça”. Ele disse que em relação ao ex-presidente Lula, o que precisa ser feito é a decretação “imediata” da prisão dele.

    Líder da oposição no Congresso, deputado Mendonça Filho (DEM-PE), também pediu a prisão do ex-presidente. “O que se assistiu hoje através dos áudios foi obstrução plena da Justiça e uma operação comandada pela presidente Dilma para colocar debaixo do tapete um crime que está sendo perpetrado contra a nação”.  Segundo ele, o povo não vai admitir a permanência de um governo “que afundou o Brasil e fez um mar de corrupção”.

    Por Agência Brasil

    Mais lidas

    1. Cidadão pode contribuir com leis em portal

    2. Um dos mais importantes juristas brasileiros, Ives Gandra analisa crise no país

    3. Democracia ameaçada pelo avanço do discurso militar

    4. Lava Jato investiga uso de subsidiárias da Petrobras para favorecer Odebrecht

    5. Temer exonera oito ministros