Fonte: OpenWeather

    Política


    OAB entrega na segunda novo pedido de impeachment de Dilma

    O governo defendeu que não há fato imputável a partir desses pontos para permitir o processamento da presidente - foto: divulgação
    O governo defendeu que não há fato imputável a partir desses pontos para permitir o processamento da presidente - foto: divulgação

    A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) vai protocolar na segunda-feira (28) um novo pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff no Congresso.

    O pedido de afastamento foi aprovado na sexta (18) em reunião do Conselho Federal da entidade, por 26 votos a 2.

    O processo da OAB aponta suposto cometimento de crimes de responsabilidade por Dilma em situações como: suposta interferência na Operação Lava Jato -como apontou a delação do senador Delcídio do Amaral (PT-MS), pelas pedaladas fiscais (atrasos nos repasses feitos pelo Tesouro aos bancos públicos para cobrir despesas com subsídios e programas sociais) e renúncia fiscal concedida para a realização da Copa do Mundo de 2014.

    A nomeação do ex-presidente Lula, também investigado na Lava Jato, foi considerada uma "ingerência" da presidência, por indicar que houve uma tentativa de levar as apurações do petista para o STF (Supremo Tribunal Federal).

    O governo defendeu que não há fato imputável a partir desses pontos para permitir o processamento da presidente.

    A Câmara já discute um processo de impeachment que foi apresentado por juristas e trata principalmente de pedaladas fiscais.

    Por Folhapress