Fonte: OpenWeather

    Política


    No Amazonas, 307 ainda não entregaram a prestação de contas ao TCE

    Este ano, para facilitar a vida dos gestores que não tem os meios para o envio da documentação pela internet, o TCE está disponibilizando terminais no laboratório da Ditin, de 9h às 15h, para o envio da documentação já digitalizada - foto: divulgação
    Este ano, para facilitar a vida dos gestores que não tem os meios para o envio da documentação pela internet, o TCE está disponibilizando terminais no laboratório da Ditin - foto: divulgação

    A dois dias do prazo final para o envio da Prestação de Contas Anual do ano de 2015 ao Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), por meio do sistema e-Contas, 139 órgãos públicos — de um total de 371 — ainda não iniciaram o processo de encaminhamento da documento pela internet. No último levantamento feito pela Diretoria de Tecnologia da Informação (Ditin), que opera o sistema, divulgado nesta terça-feira (29), somente 64 gestores entregaram a prestação de contas até o momento e outras 168 já iniciaram o processo de anexação da documentação, faltando concluir o processo. Faltam entregar as prestação 307 gestores (139 que não iniciaram o envio mais 168 que já iniciaram o processo).

    As prestação de contas serão aceitas pela internet até as 23h59 do dia 31 de março. A partir de meia-noite do 1º de abril, o gestor já será considerado inadimplente e está sujeito a aplicação de multa durante o julgamento das contas.

    Até a manhã desta terça-feira, 40 Câmaras Municipais e seis prefeituras do interior estavam entre os 64 adimplentes juntos ao TCE. Dos órgãos ligados ao governo do Estado, apenas a Agência Amazonense de Desenvolvimento Cultural e a Empresa de Processamento de Dados (Prodam) haviam enviado a prestação de Contas por meio do E-Contas. Nenhum órgão da Prefeitura de Manaus encaminhou o relatório anual ao TCE até o momento.

    São obrigados a enviar a prestação de contas, os chefes do Poder Executivo (capital, interior e do Estado), presidentes de Câmaras municipais, dirigentes de órgãos da Administração Indireta (Autarquias e Fundações), Empresas Públicas, Sociedades de Economia Mista e Fundos Especiais Municipais, gestores da Administração Direta Estadual e Municipal (Secretarias e órgãos de saúde), administração indireta (Autarquias e Fundações) e Fundos Especiais, além da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas, Ministério Público do Estado do Amazonas e Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas.

    Este ano, para facilitar a vida dos gestores que não tem os meios para o envio da documentação pela internet, o TCE está disponibilizando terminais no laboratório da Ditin, de 9h às 15h, para o envio da documentação já digitalizada.

    Protocolo digital

    No momento do ingresso da prestação, o sistema E-Contas gera um protocolo digital ao gestor e as contas dele começam a tramitar imediatamente, sem precisar que a Divisão de Expediente e Protocolo (Diepro) encaminhe o processo físico para ser digitalizado, antes de iniciar a tramitação, o que gerará  uma economia substancial de papel, além da agilidade processual.

    A obrigatoriedade da entrega da prestação anual, dos documentos de justificativas e defesas e dos objetos de notificações, por meio do E-Contas, a partir deste ano, dá cumprimento efetivo à Resolução nº 33/2012, do TCE e acontece depois de três anos de testes do sistema, desenvolvido por técnicos do TCE.

    O gestor que encontrar dificuldade no envio ou tiver dúvida pode ligar para os telefones 3301-8118 ou 3301-8119, para esclarecimento. Conforme com o presidente do TCE, conselheiro Ari Moutinho Júnior, é importante o gestor cumprir o prazo para o envio. “Qualquer eventual problema será resolvido brevemente pelo Ditin”, afirmou.

    A decisão de receber as prestações de contas e demais documentos eletronicamente a partir de 2016 foi tomada pelo colegiado do TCE, em reunião administrativa, no dia 11 de novembro do ano passado.

    Com informações da assessoria

    Mais lidas

    1. Democracia ameaçada pelo avanço do discurso militar

    2. Lava Jato investiga uso de subsidiárias da Petrobras para favorecer Odebrecht

    3. Temer exonera oito ministros

    4. Líder do governo na Aleam confirma mais três apoiadores na base

    5. Sob pressão, Aécio indica que deixará presidência do PSDB