Fonte: OpenWeather

    Política


    Temer viaja a Brasília para ficar na presidência interinamente

    O peemedebista ficará no Palácio do Jaburu, a residência oficial da vice-presidência - foto: divulgação
    O peemedebista ficará no Palácio do Jaburu, a residência oficial da vice-presidência - foto: divulgação

    O vice-presidente Michel Temer viaja nesta quinta-feira (21) a Brasília, onde assume interinamente a Presidência da República já que a presidente Dilma Rousseff embarcou para os Estados Unidos pela manhã.

    Temer sairá da base reservada a autoridades do aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Ainda não há previsão de volta, mas ele deve permanecer na capital federal durante o fim de semana. O peemedebista ficará no Palácio do Jaburu, a residência oficial da vice-presidência.

    A ida a Brasília foi, segundo a assessoria de Temer, uma recomendação da segurança da presidente. Mais cedo, houve um protesto de estudantes do Levante Popular da Juventude, que picharam a rua em frente à casa dele com as palavras "QG do golpe".

    A decisão de viajar foi tomada apesar dos planos do vice, que tem recebido caciques do PMDB para montar a equipe de seu eventual governo em caso de impeachment de Dilma. Temer pretendia encontrar-se com economistas e outras autoridades em São Paulo nos próximos dias.

    Moreira Franco, ex-ministro da Secretária de Aviação Civil na gestão Dilma e presidente da Fundação Ulysses Guimarães, passou a manhã na casa do peemedebista e deixou o local por volta das 13h15.

    Perguntado se a ida de Temer atrapalharia a articulação que está sendo feita pelo vice, Moreira Franco afirmou: "Ao contrário, acho que até facilita". O ex-ministro afirmou que viajará ao Rio de Janeiro.

    A informação da viagem de Temer pegou de surpresa auxiliares e assessores da presidente, que não esperavam que ele fosse a Brasília no período.

    Por Folhapress

    Mais lidas

    1. Plenário pode votar criação de polícia penal e regulamentação do Uber

    2. Amazonino estabelece medidas para ‘arrumar a casa’

    3. Cidadão pode contribuir com leis em portal

    4. Um dos mais importantes juristas brasileiros, Ives Gandra analisa crise no país

    5. Democracia ameaçada pelo avanço do discurso militar