Fonte: OpenWeather

    Política


    Ministro das Comunicações, Gilberto Kassab integrou governo Dilma

    Kassab foi prefeito de São Paulo duas vezes, entre 2006 e 2012 - foto: divulgação
    Kassab foi prefeito de São Paulo duas vezes, entre 2006 e 2012 - foto: divulgação

    O presidente interino Michel Temer escolheu Gilberto Kassab, ex-ministro das Cidades na gestão da presidenta afastada Dilma Rousseff, para comandar o Ministério de Ciência e Tecnologia, Inovações e Comunicações. Kassab deixou o cargo em abril, depois de o seu partido, PSD, ter declarado voto favorável ao processo de impeachment da petista, na Câmara dos Deputados. Além das atribuições do setor de comunicações, Kassab vai coordenar as atividades do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação, que será incorporado à pasta.

    Kassab foi prefeito de São Paulo duas vezes, entre 2006 e 2012. No primeiro mandato, assumiu a prefeitura da capital paulista depois da renúncia de José Serra, de quem era vice-prefeito. Serra deixou o cargo para se candidatar ao governo do estado. Kassab tem 55 anos e é formado em economia e em engenharia civil.

    Em 2011, Kassab foi um dos fundadores do Partido Social Democrático (PSD), ao lado de dissidentes de partidos como o DEM, ao qual era filiado desde 1995, PSDB e PPS. Atualmente, é o presidente nacional do PSD.

    Kassab iniciou a vida política aos 25 anos, no Fórum de Jovens Empreendedores da Associação Comercial de São Paulo. Em 1989, participou da campanha presidencial de Guilherme Afif Domingos e, em 1992, foi eleito vereador pelo extinto PL. Filiou-se ao PFL (atual DEM) em 1995.

    No Congresso Nacional, Kassab foi deputado federal por duas legislaturas (de 1999 a 2003 e de 2003 a 2007). Em 1º de janeiro de 2005, renunciou ao mandato parlamentar para ocupar o cargo de vice-prefeito em São Paulo.

    Em agosto do ano passado, quando ainda estava no Ministério das Cidades, Kassab tornou-se réu por improbidade administrativa em uma ação civil pública que apura suposto esquema de pagamento de propina, quando era prefeito, na Feira da Madrugada, no Pari, um centro de compras popular na região central de São Paulo. Na ocasião, a defesa informou que todos os atos de Kassab foram corretos e legais.

    Telecomunicações

    Um dos assuntos mais importantes do setor será a discussão do novo marco regulatório das Telecomunicações, que prevê a possibilidade de todos os serviços serem prestados em um regime próximo ao privado. A pasta também é responsável por autorizações e fiscalização da radiodifusão e pela elaboração de políticas públicas do setor, além do Programa Brasil Inteligente, lançado nesta semana para ampliar o acesso à internet em alta velocidade. Kassab será o sucessor de André Figueiredo, que ocupa o cargo desde outubro do ano passado.

    Por Agência Brasil

    Mais lidas

    1. Plenário pode votar criação de polícia penal e regulamentação do Uber

    2. Amazonino estabelece medidas para ‘arrumar a casa’

    3. Cidadão pode contribuir com leis em portal

    4. Um dos mais importantes juristas brasileiros, Ives Gandra analisa crise no país

    5. Democracia ameaçada pelo avanço do discurso militar