Fonte: OpenWeather

    Política


    Articulador político, Geddel Vieira Lima ocupa Secretaria de Governo

    O nome de Geddel Vieira já esteve ligado a escândalos de corrupção, como no caso dos Anões do Orçamento, há 23 anos - foto: divulgação
    O nome de Geddel Vieira já esteve ligado a escândalos de corrupção, como no caso dos Anões do Orçamento, há 23 anos - foto: divulgação

    Geddel Vieira Lima, de Salvador, vai ocupar o cargo de secretário de Governo da Presidência da República na gestão do presidente interino Michel Temer. Ele ocupou o cargo de presidente do PMDB da Bahia por muitos anos.

    Em março deste ano, foi eleito primeiro secretário da Comissão Executiva Nacional do partido e vinha fazendo a articulação política pelo governo Temer desde antes do afastamento de Dilma Rousseff nesta quinta-feira.

    Geddel teve cargos nos governos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidenta Dilma Rousseff, mas sempre manifestou críticas à parceria do PMDB com o PT. Ele foi ministro da Integração Nacional no governo Lula de 2007 a 2010 e perdeu a eleição para o governo da Bahia para  Jaques Wagner (PT), em 2010. Foi vice-presidente da Caixa Econômica Federal no governo Dilma e pediu demissão no final de 2013. Em 2014, apoiou o então candidato a presidente Aécio Neves (PSDB). Naquele ano, Geddel Vieira Lima perdeu a eleição para o Senado.

    Administrador de empresas e pecuarista, começou a carreira política em 1991, quando foi eleito deputado federal pela Bahia pela primeira vez. Foi reeleito por mais quatro vezes para o cargo na Câmara dos Deputados.

    O nome de Geddel Vieira já esteve ligado a escândalos de corrupção, como no caso dos Anões do Orçamento, há 23 anos. No início de 2016, foi citado na Operação Lava Jato, suspeito de negociar propina com a construtora OAS, uma das maiores empresas brasileiras no setor de engenharia e infraestrutura.

    Por Agência Brasil