Fonte: OpenWeather

    Política


    Prefeitura de Maués contrata após anunciar cortes

    O prefeito do município de Maués, Carlos Góes, anunciou cortes nos setores da saúde e educação, mediante a crise que se instalou no município – foto: divulgação
    O prefeito do município de Maués, Carlos Góes, anunciou cortes nos setores da saúde e educação, mediante a crise que se instalou no município – foto: divulgaçã

    Procurador do município de Maués, Mário Adriano Cunha Maia, teria assinado uma autorização para aquisição de mais R$ 7,2 milhões em combustível, poucos dias depois que o prefeito do município de Maués, Carlos Góes, anunciou cortes nos setores da saúde e educação, mediante a crise que se instalou no município.  O vereador do município Luiz Carlos Dinelli (PV) criticou a decisão alegando “contrassenso”. O parlamentar ainda denunciou que profissionais da área da saúde estariam reutilizando seringas em pacientes nos hospitais.

    Segundo o vereador Luiz Carlos Dinelli (PV), o prefeito anunciou na semana passada uma contenção de gasto em virtude da crise, consequentemente o corte de algumas despesas na área da saúde e educação, como a redução do quadro de funcionário e diminuição salarial.

    Segundo ele, dois depois o anúncio, foi publicada no diário oficial a autorização da compra de combustível no valor milionário de R$ 7,2 milhões do posto de combustível Pedro José Batista de Almeida, estabelecido na margem direita do rio Maués Açu. “Dois dias depois, veio esta publicação da licitação. Então, é contrassenso muito grande, pois uma hora você diz que vai conter despesas e noutra aparece essa bomba”, destacou Luiz, dizendo também que a prefeitura do município não comprou veículos novos para a frota e que esse motivo poderia justificar o grande valor dado.

    A Secretaria de Finanças do município de Maués Graciele Itaó, alegou que não houve este total de gasto, ela explica que o valor de R$ 7,2 milhões foi apenas um registro de preços, como uma forma simplificada de contratação, recendida de licitação. “A empresa interessada em fornecer ao órgão público participa da licitação e oferece o preço para determinado produto ou serviço. O licitante que propuser o menor preço será declarado vencedor.

    Por meio de nota, a assessoria da Prefeitura de Maués informou que Secretaria de Saúde do município está tomando as providências cabíveis.

    Por Diego Dias