Fonte: OpenWeather

    Política


    José Dirceu é indiciado pela terceira vez na Lava Jato

    O ex-ministro petista José Dirceu foi indiciado nesta quinta-feira (7) pela Polícia Federal (PF) por corrupção ativa, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. Dirceu é suspeito de receber propina vinda de contratos da Petrobras com as empresas Hope Recursos Humanos e Personal Service.

    O relatório da Polícia Federal anexa conversas por e-mail entre os operadores do esquema em que, segundo a análise dos policiais, eles se referem a Dirceu com o codinome VIP. As conversas, segundo a PF, mostram que as empresas investigadas custeavam despesas pessoais de Dirceu.

    Este é o terceiro indiciamento de José Dirceu no âmbito da Lava Jato. Ele já foi condenado pelo juiz Sérgio Moro a 20 anos e dez meses de prisão por corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

    Também foram indiciados o lobista Milton Pascowitch, seu irmão José Adolfo Pascowitch, o ex-assessor de Dirceu Roberto 'Bob' Marques, Rogério Penha da Silva e Raul Andres Ortuzar Ramirez (ligados à Hope), o presidente da Personal Service, Arthur Edmundo Alves Costa, e Wilson da Costa Ritto Filho. A Hope Recursos Humanos assinou contratos com a Petrobras de mais de cerca de R$ 3,5 bilhões entre 2007 e 2011.

    O documento tem 25 páginas e é assinado pelo delegado Márcio Anselmo.

    Os advogados dos indiciados não foram encontrados. Eles têm reiterados a inocência dos seus clientes.

    Por Folhapress

    Mais lidas

    1. Um dos mais importantes juristas brasileiros, Ives Gandra analisa crise no país

    2. Democracia ameaçada pelo avanço do discurso militar

    3. Lava Jato investiga uso de subsidiárias da Petrobras para favorecer Odebrecht

    4. Temer exonera oito ministros

    5. Líder do governo na Aleam confirma mais três apoiadores na base