Fonte: OpenWeather

    Política


    Festa de 84 anos de Coari é cancelada pelo Tribunal de Contas

    Atendendo a uma representação da procuradora do Ministério Público de Contas (MPC), Evelyn Freire de Carvalho, o presidente do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM), conselheiro Ari Moutinho Júnior, suspendeu cautelarmente, no início da tarde desta quarta (20), a realização dos festejos em comemoração aos 84 anos da cidade de Coari (distante 363 km da capital), previsto para os dias 1º e 2 de agosto, com show da dupla nacional Simone & Simaria (Coleguinhas) e outras atrações.

    No início do mês passado, o conselheiro-presidente Ari Moutinho Júnior encaminhou ofício a todas as prefeituras para "que se abstivessem de realizar e custear com recursos públicos festas municipais tradicionais neste período de crise" e, baseado em decisão do colegiado, notificou os gestores com festas programadas para fornecerem explicações à Corte de Contas a respeito do respectivo festejo, caso não quisessem que os eventos não fossem cancelados.

    Em sua representação, a procuradora Evelyn Freire de Carvalho usou trechos do ofício encaminhado pelo procurador-geral de Coari, Fábio Tavares Amorim, no qual informou que a cidade de Coari, em virtude da crise financeira, está com o salário do funcionalismo público atrasado, com o atraso no pagamento de aluguéis, com atraso no fornecimento de medicamento, entre outros problemas de gestão, para justificar a falta de plausibilidade para a realização da festa, uma vez que é obrigação do gestor público gerir com responsabilidade os recursos públicos.

    Em seu despacho, o conselheiro-presidente determinou a notificação imediata do prefeito Raimundo Nonato de Araújo Magalhães e o cumprimento da decisão, sob pena de aplicação de multa. Ao gestor foi concedido um prazo de 15 dias para, apresente razões de defesa e envie à corte de Contas cópia integral do processo administrativo referente à realização da festa em questão, com projeto básico e todos os gastos previstos para o festejo, e ainda os documentos comprobatórios de que a situação econômica da prefeitura permite a realização da referida festa, sem o comprometimento das demais atividades e serviços públicos essenciais.

    No dia 8 de junho passado, após ser notificada pela presidência TCE, a prefeita de Jutaí, Marlene Gonçalves Cardoso (Pros), decidiu cancelar o Festival da Sardinha 2016, que seria realizado no final deste mês. A gestora iria pagar mais de meio milhão para ter a dupla sertaneja Zezé Di Camargo & Luciano nos festejos da cidade, enquanto que o salário do funcionalismo público na cidade estava atrasado.

    Com informações da assessoria

    Mais lidas

    1. Lava Jato investiga uso de subsidiárias da Petrobras para favorecer Odebrecht

    2. Temer exonera oito ministros

    3. Líder do governo na Aleam confirma mais três apoiadores na base

    4. Sob pressão, Aécio indica que deixará presidência do PSDB

    5. Amazonino Mendes empossa novos gestores