Fonte: OpenWeather

    Política


    Marcelo Ramos apresenta proposta para o Centro e diz que vai apoiar o empreendedorismo

    Marcelo Ramos afirmou que sua administração será de diálogo e parceria entre lojistas e camelôs - foto: Divulgação
    Marcelo Ramos afirmou que sua administração será de diálogo e parceria entre lojistas e camelôs - foto: Divulgação

    Em reunião com a diretoria da Câmara de Dirigentes Lojistas de Manaus (CDL-Manaus), o candidato a prefeito de Manaus pela coligação “Mudança para Transformar”, Marcelo Ramos (PR), afirmou que sua administração será de diálogo e parceria entre lojistas e camelôs, no desafio de transformar o Centro num lugar de comércio vivo e dinâmico, com incentivo aos vendedores ambulantes e priorização da desburocratização da vida dos empresários.

    “Revitalizar o Centro exige muito mais que trocar asfalto por pedras na Eduardo Ribeiro, ou confinar os camelôs em galpões travestidos de shoppings populares. O Centro de Manaus não pode ser um museu, ele precisa de atividade econômica e sustentável”, afirmou Marcelo Ramos.

    “Sem atividade econômica, nenhum Centro de qualquer cidade sobrevive. Quero propor nesse momento, a parceria com a CDL-Manaus para reorganizar essa área da cidade. Com diálogo e parceria, principalmente, com compromisso por Manaus. Manterei a parceria com o “Liquida Manaus” porque a nossa administração irá confiar nos lojistas”, disse Marcelo Ramos.

    Marcelo Ramos apresentou aos lojistas o projeto “Governo Empreendedor” que irá transformar Manaus em uma cidade voltada para a inovação e para o empreendedorismo, fortalecendo os investimentos em todas as áreas da cidade, bem como, no setor de serviços e no Polo Industrial de Manaus (PIM).

    “A prefeitura tem que parar de atrapalhar a vida das pessoas. Não pode ser um obstáculo para a geração de emprego e renda. Nós seremos facilitadores. Seremos uma prefeitura do século XXI e vamos enterrar de vez essa administração que pensa como no século XX e tem ações como do século XIX”, disse.

    Entre os compromissos firmados com os lojistas, Marcelo Ramos irá finalizar as obras das praças da Matriz e Tenreiro Aranha e da antiga sede do Corpo de Bombeiros (na Avenida Sete de Setembro), acabar com a burocracia para agilizar a vida financeira e fiscal das empresas (centralizando de forma inteligente as secretarias e serviços da prefeitura), manter o diálogo com as entidades de classe que representam o comércio de Manaus, além de estudar a viabilidade de abrir o trânsito nas ruas Dr. Moreira, Guilherme Moreira, Marcílio Dias e Beco do Comércio.

    “Os lojistas apresentaram um estudo onde, pelo menos 27 lojas no Centro fecharam as portas em ruas que possuem trafegabilidade de veículos, e hoje o trânsito é fechado. Nós propomos um governo de oportunidades e de diálogo onde nenhum lojista vai ‘pegar chá de cadeira’ da Prefeitura para apresentar sugestões e soluções para os problemas do comércio”, afirmou Marcelo Ramos.

    Com informações da assessoria

    Mais lidas

    1. Lava Jato investiga uso de subsidiárias da Petrobras para favorecer Odebrecht

    2. Temer exonera oito ministros

    3. Líder do governo na Aleam confirma mais três apoiadores na base

    4. Sob pressão, Aécio indica que deixará presidência do PSDB

    5. Amazonino Mendes empossa novos gestores