Fonte: OpenWeather

    Política


    Mais de meio milhão é apreendido no interior do Amazonas neste domingo de eleição

    coletiva-tre-fabiane-morais
    As autoridades do Estado tomando as providências cabíveis para averiguar a procedência e a finalidade dos valores apreendidos - foto: Fabiane Morais

    Mais de meio milhão de reais foi apreendido na manhã deste domingo (2) em oito municípios do interior do Amazonas, possivelmente para compra de voto de eleitores neste pleito. A informação é da assessoria do Ministério Público Eleitoral, segundo o qual o valor envolve dinheiro em espécie, cheques e gasolina. Houve também apreensão de transporte irregular de eleitores nas cidades de Tefé e Itapiranga.

    O município com maior valor apreendido foi Anamã, que teve a apreensão de R$70 mil em espécie e R$154 mil em cheques. Em Humaitá, o valor total contabilizou R$143 mil.

    Na cidade de Alvarães foram apreendidos R$40 mil; em Parintins, R$50 mil; em Novo Aripuanã, o valor apreendido chegou a R$16.200. No município de Ipixuna, foram apreendidos R$10 mil em gasolina e em Iranduba R$7 mil. Também foi realizada uma apreensão em Itamarati no valor de R$ 21.720.

    A assessoria esclarece que a apreensão de valores não significa que eram, necessariamente, para a compra de votos, mas que todos os casos serão investigados para que a Justiça Eleitoral tenha conhecimento da origem dos valores.

    Além destas ocorrências, o MPE ainda apreendeu um barco em Tefé que realizava o transporte de mais de 200 eleitores e nove ônibus em Itapiranga.

    Parintins

    Em Parintins, o valor de R$ 50 mil apreendido estavam em poder do empresário Clemilton Moriá, presidente do PRB.
    A apreensão aconteceu no final da tarde de ontem na rua Armando Prado, centro, em frente à residência da família do empresário, que reside em Manaus.

    O dinheiro, segundo o promotor eleitoral Flávio Mota, era para pagamento de despesas do candidato à vereador Marcos da Luz, ex-secretário de Saúde e homem de confiança do prefeito Alexandre da Carbrás.

    “O dinheiro está apreendido, a Policia Federal já concluiu o procedimento inicial e agora vamos para fase da Justiça”, afirmou o promotor.

    Por Fabiane Morais

    Colaborou Tadeu de Souza