Fonte: OpenWeather

    Política


    Debate ‘vira’ entrevista com ausência de Arthur Neto; atual prefeito acusa emissora de parcialidade

    Com a ausência de Arthur Neto, apenas o candidato Marcelo Ramos (PR) foi questionado sobre as propostas que traz para administrar Manaus, caso seja eleito - foto: Ione Moreno
    Com a ausência de Arthur Neto, apenas o candidato Marcelo Ramos (PR) foi questionado sobre as propostas que traz para administrar Manaus, caso seja eleito - foto: Ione Moreno

    O candidato a reeleição para o cargo de prefeito da cidade, Arthur Neto (PSDB), da coligação ‘Por uma só Manaus’, deixou de comparecer ao debate político organizado por um veículo de comunicação da capital, localizada no Aleixo, Zona Centro-Sul. Com a ausência, apenas o candidato Marcelo Ramos (PR), da coligação ‘Mudança para transformar’, foi questionado sobre as propostas que traz para administrar, caso seja eleito no dia 30 deste mês a cidade.

    Antes de iniciar o debate, o jornalista Ronaldo Tiradentes classificou a atitude do prefeito como covarde, acusando Arthur de ter medo de debater os problemas que atingem a capital amazonense. Ainda conforme as palavras de Tirandentes, o candidato “arregou porque sabia que seria questionado sobre a aliança com o senador Eduardo Braga (PMDB), a quem chamava de ‘maior corrupto’ e dizia trabalhar contra Manaus em Brasília”.

    A abertura do que seria o debate entre os prefeituráveis foi realizada, por volta das 8h, pelo jornalista Marcos Santos que, na ocasião, fez questão de pedir desculpas aos ouvintes e telespectadores que faziam a audiência do veículo. O candidato do PR lamentou a ausência do adversário e aproveitou para alfinetar a atual gestão municipal da cidade. “Com a ausência de Arthur, o debate perdeu o parâmetro de comparação das propostas que os candidatos têm a oferecer a cidade. Por outro lado, a população ganhou a oportunidade de comparar covardia com coragem, verdade com mentira, respeito com desrespeito”, elencou Ramos.

    Durante a programação, Marcelo teve a oportunidade de apresentar propostas para os principais problemas existentes na cidade de Manaus, incluindo infraestrutura, transporte público, saneamento básico, segurança, saúde, educação, entre outros. O candidato informou, ainda, que adotou as principais propostas apresentadas por outros partidos que, agora, apoiam a coligação ‘Mudança para transformar’, como a ‘domingueira’ e a ‘meia na catraca’, de autorias do ex-prefeito de Manaus e atual deputado estadual pelo PSB, Serafim Correa.

    Posição do prefeito

    Por meio das redes sociais, o candidato do PSDB, Arthur Neto, caracterizou a postura do veículo de comunicação como sendo parcial, pois, de acordo com ele, visivelmente apoia, desde o primeiro turno das eleições, o candidato Marcelo Ramos. O prefeito destacou, ainda, que a empresa de comunicação apresenta contra ele pesquisas equivocadas e cobertura não adequada até na própria data em que foi realizado o primeiro turno das eleições, no último dia 2 de outubro.

    O pronunciado expressava, ainda, que o prefeito encarna uma postulação representando o pensamento de forte parcela da população. “Luto por uma reeleição que permita o prosseguimento da redenção da nossa cidade, trilhando um combate que precisa ser efetivamente democrático, sempre por caminhos seguros e responsáveis”.

    Por fim, o comunicado assegura que a decisão de não comparecer ao debate não se aplica apenas à Rede Tiradentes. “É aplicável a quem mais não se esteja pautando pela isenção, tão necessário ao amadurecimento da democracia brasileira”.

    Portal EM TEMPO

    Mais lidas

    1. Lava Jato investiga uso de subsidiárias da Petrobras para favorecer Odebrecht

    2. Temer exonera oito ministros

    3. Líder do governo na Aleam confirma mais três apoiadores na base

    4. Sob pressão, Aécio indica que deixará presidência do PSDB

    5. Amazonino Mendes empossa novos gestores