Fonte: OpenWeather

    Política


    Projeto propõe expandir ZFM para interior do AM

    O projeto é de autoria do deputado federal Hissa Abrahão (PPS) - Divulgação

    Com a intenção de estender os benefícios fiscais da Zona Franca de Manaus para os municípios da Região Metropolitana de Manaus (RMM), o deputado federal Hissa Abrahão (PPS) apresentou esta semana o projeto de lei 6.951/17, na Câmara dos Deputados. Caso seja aprovado em plenário no Congresso Nacional e sancionado pela Presidência da República, o projeto vai modificar o artigo 2° do decreto-lei n° 288, de 28 fevereiro de 1967, que altera as disposições da lei n. 3.173, de 6 de junho de 1957, e regula a Zona Franca. Ou seja, o projeto amplia a área física da Zona Franca, que atualmente engloba um total de 10 mil metros quadrados, situada à margem esquerda dos rios Amazonas e Negro.Arrecadação

    Para Hissa, a expansão da ZFM, que sustenta a economia amazonense, irá proporcionar aos municípios uma maior arrecadação, em razão da instalação de novas empresas, sobretudo, na geração de empregos. “Sabemos que o interior do Estado ainda depende dos governos estadual e federal para caminhar economicamente. Nossa ideia é que a Zona Franca seja estendida a outros municípios, como Presidente Figueiredo, Iranduba, de forma que gere novos empregos aos cidadãos do interior e, principalmente, aumente a arrecadação”, analisou.

    O parlamentar informou que a ampliação garantiria todos os benefícios e incentivos às futuras unidades industriais. “A Zona Franca de Manaus não irá perder nada. Não acarretará em prejuízos. Pelo contrário, gerará empregos em municípios tão dependentes das verbas estadual e federal”, finalizou.

    A matéria prevê a expansão para as cidades de Iranduba, Novo Airão, Careiro da Várzea, Rio Preto da Eva, Itacoatiara, Presidente Figueiredo, Careiro Castanho, Autazes, Silves, Itapiranga, Manaquiri e Manacapuru.

    EM TEMPO

    Mais lidas

    1. Um dos mais importantes juristas brasileiros, Ives Gandra analisa crise no país

    2. Democracia ameaçada pelo avanço do discurso militar

    3. Lava Jato investiga uso de subsidiárias da Petrobras para favorecer Odebrecht

    4. Temer exonera oito ministros

    5. Líder do governo na Aleam confirma mais três apoiadores na base