Fonte: OpenWeather

    Política


    Silas Câmara desiste da candidatura ao governo do Amazonas

                         Silas acaba de anunciar que não vai concorrer ao governo - Isac Sharlom

    O deputado federal Silas Câmara (PRB) e pré-candidato ao governo do Amazonas anunciou, na noite desta sexta-feira  (16), durante sua convenção partidária no Clube do Pará, bairro Cidade Nova, Zona Norte de Manaus, que não concorrerá na eleição suplementar que ocorrerá em agosto desse ano. O candidato foi enfático ao dizer que não compactua com a "carnificina" que tomou conta da política amazonense.

    "Claramente as ferramentas de poder do Estado se posicionaram para uma eleição curtíssima e diferenciada. Mais do que isso, uma eleição atípica. Se o povo do Amazonas  tiver interesse de consertar o Estado com uma campanha que dura 40 dias pra uma eleição e 14 meses para governar o estado, igual a quantidade de candidaturas que se colocaram a disposição para disputar uma eleição com uma fórmula mágica, nós teremos momentos muito prósperos", disse Câmara.

    O deputado informou que esteve analisando pacientemente e a decisão não veio em cima da hora. "Não é uma decisão que tomamos agora. Já estávamos desmobilizando todas as pessoas para não virem a convenção, porque a gente vem desde uma hora da tarde tentando avisar o máximo de gente possível", destacou.

    Ainda de acordo com o ex-candidato ao governo,  durante toda a sexta-feira não  parou de acontecer fato novo,  inclusive  até as 19h. "Conversando com o meu vice-candidato, coronel Amadeu, e os demais aliados como políticos e pastores, chegamos a conclusão que para esse momento era melhor fazermos diferente. Resolvemos não nos aliar com um e com outro e pararmos a nossa candidatura".

    Questionado sobre uma possível aliança a algum candidato, Silas anunciou que no momento prefere não apoiar ninguém. "Vamos pensar, orar e analisar. Nas próximas 48h vamos nos pronunciar".

    Silas pediu ainda que a população fiscalize de perto os candidatos ao governo. "Não existe dinheiro, a não ser fundo partidário.  Olhem os marqueteiros e doadores de campanha individual. Se o candidato realmente é pra somar ou apenas para preparar  palanque pra 2018", concluiu.

    Anúncio 

    Com uma hora de atraso, o candidato foi recebido por cerca de 300 pessoas com gritos de euforia, agitação de bandeiras e muitos fogos.  De imediato, Silas recusou qualquer contato com a imprensa e se dirigiu rapidamente até o palco, onde anunciou a retirada de sua candidatura ao governo e surpreendeu a todos, inclusive militantes, pastores e amigos. O clima tenso tomou conta do ambiente e, aquilo que parecia ser uma grande festa, em poucos minutos só havia silêncio e olhos atentos a cada palavra dita por Silas. Ao fim do anúncio, o deputado desceu do palco e foi até o meio do salão, onde concedeu uma coletiva de imprensa.

    Isac Sharlon
    EM TEMPO