Fonte: OpenWeather

    Política


    Joesley diz que Temer lidera 'a maior e a mais perigosa organização criminosa do Brasil'

    Empresário da JBS dispara novas denúncias contra o presidente da República e cita nomes que compõem a “organização criminosa”  - Divulgação

    O dono da empresa JBS e delator da Operação Lava-Jato Joesley Batista, diz em entrevista à revista “Época” que o presidente da República, Michel Temer (PMDB), que ele lidera “a maior e a mais perigosa organização criminosa do Brasil”.

    Na entrevista o empresário relata a relação que mantinha com o presidente peemedebista, desde 2009, os pedidos de propinas feitas por Temer e membros do seu grupo político e ainda as negociações em favor do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha.

    Entre os nomes do grupo comandado por Temer citados por Joesley estão os ministros Moreira Franco (Secretaria de Governo) e Eliseu Padilha (Casa Civil) e os ex-ministros Henrique Eduardo Alves, que está preso, Geddel Vieira Lima e Cunha.

    “Essa é a maior e mais perigosa organização criminosa desse país. Liderada pelo presidente”, disparou Joesley. “O Temer é o chefe da Orcrim da Câmara. Temer, Eduardo, Geddel, Henrique, Padilha e Moreira. É o grupo deles. Quem não está preso está hoje no Planalto”, disse.

    De acordo com o empresário, “a organização criminosa”, teria feito o primeiro pedido de propina em 2010. Um deles diz respeito ao pagamento de aluguel de escritório na Praça Americana, em São Paulo. Um outro pedido foi direcionado à campanha de Gabriel Chalita à Prefeitura de São Paulo, em 2012.

    Mais lidas

    1. Plenário pode votar criação de polícia penal e regulamentação do Uber

    2. Amazonino estabelece medidas para ‘arrumar a casa’

    3. Cidadão pode contribuir com leis em portal

    4. Um dos mais importantes juristas brasileiros, Ives Gandra analisa crise no país

    5. Democracia ameaçada pelo avanço do discurso militar