Fonte: OpenWeather

    Política


    Em dia de eleição, usuários se irritam com demora de ônibus

    Teve passageiro que se desestimulou e voltou para casa - Fotos: Janailton Falcão

    O clima das ruas de Manaus estava tranquilo neste domingo de eleição suplementar. Em algumas das principais vias da cidade, como as avenidas Noel Nutels, Max Teixeira, Djalma Batista e Constantino Nery, havia pouca retenção no trânsito. Entretanto, apesar da facilidade de locomoção nas vias, a população teve dificuldades com o transporte público. Com a demora, alguns eleitores tiveram problemas em chegar aos seus locais de votações, enquanto outros preferiram desistir.

    Este foi o caso do músico indígena Adriano Tananta, que mora no bairro Cidade de Deus e teve que ir andando até a Escola Estadual José Bernadino Lindoso, o "Quarentão", localizada no bairro Cidade Nova. Ele ainda destacou que antes de registrar sua biometria, votava mais perto de sua casa, porém, hoje depende da linha 449 para chegar ao colégio. O ônibus demorou mais de uma hora para passar, até que ele desistiu de enfrentar o calor de 40° para cumprir o ato de cidadania.

    “Andei cerca de 30 minutos para votar. Não moro tão longe, mas a distância a pé é relativamente grande. Sem contar o calor”, declarou.


    Andreza dos Santos, 26, também sofreu com a distância. Ela pediu carona de um parente para poder ir votar, pois estava acompanhada de sua filha de dois anos. Ela disse que “se não fosse pela carona, talvez nem teria ido votar”.

    Usuários relataram demora de mais de 1h nas paradas

    “O bairro Cidade Nova é muito grande. Moro no núcleo 16, que já fica próximo do bairro Flores. É muito longe para eu me deslocar. Sinceramente, se fosse para eu pegar ônibus e ainda enfrentar toda essa demora que as pessoas estão dizendo, eu preferiria pagar multa”, acrescentou.

    Leia também: TRE substitui 15 urnas e um homem é preso por desacato no AM

    No mesmo local, o estudante de enfermagem, Leteliher Melo da Costa, 20, acompanhou os pais durante a votação. Em seguida, ele foi para a parada de ônibus na rotatória da avenida coronel Sávio Belota, onde já estava há mais de uma hora no aguardo do ônibus. Revoltado, ele disse que seria melhor não votar em ninguém, pois a demora dos ônibus chega a desestimular o eleitor.

    “Esses dois candidatos já estão no poder há muito tempo e não resolveram nada. Como que eles vão resolver em 14 meses? Prefiro não votar do que jogar meu voto fora elegendo um deles”.

    Wal Lima
    EM TEMPO

    Leia Mais

    Prefeito diz que novo governador terá que conquistar eleitores que votaram nulo ou branco

    Mãe se descuida e criança desliga urna eletrônica na Zona Norte

    Eleição suplementar registra cinco ocorrências no interior do Amazonas

    Mais lidas

    1. Lava Jato investiga uso de subsidiárias da Petrobras para favorecer Odebrecht

    2. Temer exonera oito ministros

    3. Líder do governo na Aleam confirma mais três apoiadores na base

    4. Sob pressão, Aécio indica que deixará presidência do PSDB

    5. Amazonino Mendes empossa novos gestores