Fonte: OpenWeather

    Política


    Jovens do Amazonas sonham em fazer a diferença na política

    Representante do Amazonas no Parlamento Jovem, Jéssica Rocha afirma que vai disputar mandato de vereadora em 2020 - Divulgação/Aleam

    Num momento em que o país atravessa uma turbulência generalizada no campo político, com uma crise ético-moral que domina o parlamento brasileiro e a falta de referências políticas, o envolvimento de jovens nesse cenário tem sido uma luz no fim do túnel na busca de uma mudança do status quo de se fazer política no Brasil. E um exemplo claro tem sido o projeto Parlamento Jovem Brasileiro, que todos os anos consegue arrastar um número cada vez maior de estudantes dispostos a fazer a diferença.

    A iniciativa é direcionada a estudantes da rede pública e privada de ensino de todo o país, com a oportunidade de viver por uma semana a rotina de um deputado federal no Congresso Nacional. A escolha dos jovens é realizada por meio da seleção de projetos de lei elaborados por eles e analisados pelo Parlamento Jovem Estadual. Neste ano, a representante do Amazonas é a estudante Jéssica de Oliveira Rocha, 17, natural do município de Manacapuru (a 68 quilômetros de Manaus). Ela foi selecionada entre 48 participantes do Estado e escolhida por um projeto que prevê a revitalização dos rios urbanos nas capitais brasileiras.

    Leia também: Amazonino convoca 300 concursados da Polícia Civil e anuncia melhorias na segurança pública

    A experiência de parlamentar jovem em Brasília despertou na estudante o desejo de iniciar uma carreira política após completar 18 anos de idade. Com focos e objetivos para renovar a política amazonense, ela destaca ainda que não deseja se precipitar e que, se tudo der certo, inicia como candidata a vereadora nas eleições municipais de 2020.

    “Na minha cidade (Manacapuru), as pessoas estão muito revoltadas com a política. No ano passado, por exemplo, foi notório o manifesto da população, que optou por escolher novos nomes e de pessoas que antes não eram ligadas ao meio político. Acredito que esse seja o caminho e que a juventude possa resgatar nossas políticas públicas”, declarou Jéssica, que tem grande apoio da população do seu município.

    A experiência de parlamentar jovem em Brasília despertou na estudante o desejo de iniciar uma carreira política após completar 18 anos de idade - Divulgação

    “Depois que saíram as notícias de que eu estaria representando o Amazonas na Câmara dos Deputados como deputada jovem, os meus conterrâneos me apoiaram fielmente, prometeram até votos caso eu me candidate. Isso me deixou muito feliz e surpresa também (risos)”, acrescentou a estudante.

    Para a dona Nilcimara de Oliveira Rocha, mãe de Jéssica, não há espaço para tanto orgulho e gratidão após tanto reconhecimento da filha que passou a ser conhecida nacionalmente.

    “Ela é meu orgulho, meu tesouro. Não tenho nem palavras para definir toda a alegria que ela me proporcionou e tem me proporcionado. O reconhecimento que teve foi enorme em nossa cidade; aonde ia, todos falavam com ela e faziam promessas”, afirmou a mãe.

    Parlamento

    O Parlamento Jovem é um programa de simulação da jornada dos deputados federais, lançado em 2004. Para participar, o jovem precisa ter entre 16 e 22 anos de idade e estar matriculado e frequentando o 2º ou 3º anos do ensino médio ou no 2º, 3º e 4º ano do ensino técnico em escolas da rede pública ou privada de ensino do país.

    Cauã afirma que é preciso criar novos hospitais na cidade para diminuir o número de filas e atender a todos de maneira igual e sem demoras 

    Durante cinco dias, os jovens selecionados de todo o território nacional dão voz as suas ideias e debatem temas de importância para o Brasil, aprendendo sobre todas as etapas do processo legislativo.

    Leia também: Bosco Saraiva lança 1ª mega operação da SSP-AM e diz que dará choque de gestão

    As proposições aprovadas ao término da legislatura do PJB são encaminhadas à Comissão de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados, onde eventualmente poderão tramitar como sugestões de iniciativa legislativa.

    Aos 11 anos, Cauã se prepara

    Aos 11 anos de idade, o pequeno Cauã Cristian de Souza Pinheiro tem um sonho: ser político para poder ajudar na resolução dos problemas da cidade.

    No Dia das Crianças, que se comemora na próxima quinta-feira (12), seu principal presente é poder elaborar propostas para atender à capital amazonense, como se já estivesse atuando num parlamento, por exemplo.

    Meninos e meninas se preparam para se tornarem os líderes do futuro, nos parlamentos - Janailton Falcão

    Firme nesse propósito, ele já tem até alguns projetos em mente nas áreas de saúde, educação e segurança para Manaus.

    O desejo de se tornar um político no futuro começou quando passou a acompanhar seu pai, Ailton Valentim de Lima, que trabalha como assessor parlamentar na Câmara Municipal de Manaus (CMM), no gabinete do vereador Cláudio Proença (PR), nas sessões legislativas da casa.

    “Foi tudo muito natural. Comecei a levá-lo para o plenário de terno como pedem as regras, e ele se apaixonou pela atuação e propostas dos vereadores com o passar dos dias. E, quando vi, ele já começou a querer vir por livre e espontânea vontade, até começar a nos dizer que o sonho dele era ser político”, relatou o pai.

    Entre as propostas do garoto para a saúde, Cauã afirma que é preciso criar novos hospitais na cidade para diminuir o número de filas e atender a todos de maneira igual e sem demoras. Na educação, a proposta é parecida, pois ele pensa em construir novas escolas, com “professores legais e que possam melhorar a educação das crianças e jovens de Manaus”.

    o pequeno Cauã Cristian de Souza Pinheiro tem um sonho: ser político para poder ajudar na resolução dos problemas da cidade - Janailton Falcão

    Para combater a criminalidade, o pequeno Cauã Cristian foi além, afirmando que a cidade precisa de mais policiamento para prender os criminosos que assaltam de dia e de noite. E que é preciso aumentar a pena dos presos na cadeia, para eles aprenderem a não roubar mais.

    Quando questionado sobre o que pensa sobre a política atual, ele não mediu palavras para dizer que precisa de melhorias, afirmando ainda que o povo precisa valorizar o voto e escolher pessoas competentes para direcionar o país.

    “Eu quero ser político para resolver todos os problemas da nossa cidade, das nossas ruas e escolas, e poder proporcionar um lugar melhor para o povo de Manaus”, afirmou o pequeno Cauã.

    Wal LimaEM TEMPO

    Leia mais:

    TSE aceita pedido de Amazonino para ser parte interessada em recurso de José Melo

    Que fenômeno é esse? Entenda como 'Ama' se reinventa após mais de 30 anos na política amazonense

    Lewandowski quer resposta final sobre anulação de eleição no Amazonas em 5 dias

    Mais lidas

    1. Lava Jato investiga uso de subsidiárias da Petrobras para favorecer Odebrecht

    2. Temer exonera oito ministros

    3. Líder do governo na Aleam confirma mais três apoiadores na base

    4. Sob pressão, Aécio indica que deixará presidência do PSDB

    5. Amazonino Mendes empossa novos gestores