Fonte: OpenWeather

    Política


    Prefeito de São Paulo diz ser legítima a vontade de Arthur Neto em ser presidente da república

    Dória é cotado para disputar eleições presidenciais pelo PSDB

    Prefeito de São Paulo palestrou para empresários em Manaus | Foto: Divulgação

    O prefeito de São Paulo, João Doria, esteve presente na capital amazonense na manhã de ontem (9), para palestrar sobre negócios com 300 empresários da Federação de Indústrias do Amazonas (FIEAM), no Sesi (Clube do Trabalhador).

    A visita foi à negócios, mas ele não deixou de falar sobre política, tendo em vista que nos bastidores do PSDB - que até então se mantem dividido se irá ou não disputar as eleições presidenciais - comenta-se que ele pode lançar-se como pré-candidato à Presidência da República. 

    A polêmica de sua vinda à Manaus se deu por conta destes comentários, pois, o prefeito de Manaus, Artur Neto (PSDB), também é um dos nomes cotados pela legenda, assim como o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). 

    Leia também: Ele não teria tanta ousadia assim diz Rotta sobre visita de Dória a Manaus

    Quando questionado sobre a vontade do prefeito de Manaus em querer disputar as eleições presidenciais, o tucano paulista foi sucinto e definiu como algo natural. “Encaro isto com a maior naturalidade, até porque existe legitimidade nisso por parte dele e do partido”. 

    Nos momentos finais da coletiva, Doria mostrou que sua vinda à Manaus foi com total respeito ao prefeito manauara, e, com finalidades apenas de conhecer o mundo empresarial do Polo Industrial de Manaus. Destacando ainda, que só não visitou o prefeito Artur na capital devido sua ausência da cidade, mas que o faria se tivesse a oportunidade.

    Marcos  Rotta 

    Momentos antes da reunião do prefeito paulista, o prefeito em exercício de Manaus, Marcos Rotta (PSDB), afirmou, durante um evento na Câmara Municipal de Manaus (CMM), que a presença de João Doria (PSDB) na capital amazonense não representa uma ameaça ao prefeito Arthur Neto, pré-candidato à Presidência da República pelo partido tucano. Questionado sobre uma possível afronta, ele foi direto e disse que “ele não teria tanta ousadia assim".

    Marcos Rotta revelou ainda que não teve oportunidade para ter uma relação próxima a Doria, mas mantém bastante contato com o vice-prefeito paulista, Bruno Covas (PSDB). Ele comenta ainda que deveria ter ido receber Doria no Aeroporto Internacional de Manaus na manhã de hoje, porém, devido a solenidade na CMM, teria justificado sua ausência.

    A declaração de Marcos Rotta aconteceu após a solenidade de entrega da Medalha de Ouro Cidade de Manaus, maior honraria do poder legislativo municipal, ao presidente do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE), conselheiro Ari Moutinho da Costa Júnior. 

    Rotta está substituindo Artur Neto (PSDB) temporariamente no Executivo Municipal, enquanto ele está numa viagem de negócios na Tailândia.

    Rebecca Garcia 

    A ex-superintendente da Suframa e candidata ao governo do Estado na última eleição suplementar, Rebecca Garcia (PP), prestigiou a vinda de João Doria e também participou do almoço-palestra na tarde de ontem, no Sesi.

    Para ela, a vinda de um parlamentar paulista à capital, fortalece na divulgação dos problemas que o setor industrial da Zona Franca de Manaus (ZFM) tem enfrentado, por não serem destacados às outras capitais brasileiras, e que o fato do tucano conversar diretamente com empresários, facilita o contato por ele também ser um dos nomes cotados para lançar candidatura presidencial em 2018.

    Leia mais:

    TCE suspende pagamento de contrato milionário com Seduc Amazonas

    Bolsonaro é condenado a pagar 150 mil por declarações contra gays 

    Já se passaram trinta dias, mas ainda não tenho o Estado nas mãos, diz Amazonino