Fonte: OpenWeather

    Saúde E Bem Estar


    Orelhas de abano em crianças: existe idade certa para fazer a cirurgia?

    A idade ideal para a realização da otoplastia, cirurgia plástica das orelhas, é dúvida comum aos pais que possuem um filho com as ‘orelhas de abano’. O recomendado é que a cirurgia seja realizada após a estabilização do crescimento das orelhas, o que ocorre entre seis e sete anos, para não afetar esse processo.

    A cirurgia é considerada importante pelos pais devido ao incômodo e constrangimento que seus filhos podem sofrer, o que pode acarreta traumas psicológicos e afetar o convívio social, principalmente ao iniciarem seus estudos.

    Porém, a deformidade conhecida como orelha de abano não provoca nenhum dano no desenvolvimento físico da criança. As causas desta deformidade são: crescimento excessivo da parte interna da cartilagem da orelha (concha), ausência da segunda dobra (anti-hélice), ou ambas. Pode ser hereditária e, na maioria, acomete as duas orelhas, mas, também pode ser unilateral.

    A cirurgia, que possui poucos riscos e cicatriz imperceptível, também é muito procurada por adolescentes e adultos. Quando a cirurgia é necessária?

    Existem vários graus da orelha de abano, mas o fator que é decisivo para a cirurgia é o grau de incomodo que essa deformidade causa no paciente. A otoplastia não é considerada apenas uma cirurgia corretora, mas também estética, já que pequenas diferenças na anatomia podem causar grandes incômodos.

    A cirurgia é indicada no tratamento de deformidades, correção de assimetrias de forma, tamanho e angulação, em orelhas mal formadas de nascença ou que sofreram deformidades após um traumatismo.

    O procedimento cirúrgico
    A cirurgia plástica nas orelhas é um procedimento simples que dura de uma a duas horas, com utilização de anestesia local com sedação ou geral. A incisão é realizada atrás da orelha e fica imperceptível. É retirados os excessos de cartolagem e as dobras naturais da orelha são refeitas com pontos internos.

    Pós-cirúrgico
    O tempo de internação após a realização da otoplastia varia de oito a doze horas. Após deixar o hospital é necessário evitar sol, atividades físicas e dormir sobre as orelhas por três semanas. Durante 7 dias após o procedimento também é necessário utilizar uma bandagem elástica que protege e mantém a orelha próxima à cabeça.

    O resultado após a cirurgia já é muito próximo ao resultado final, embora haja um pequeno inchaço por cerca de três semanas. A recuperação total da área operada ocorre em seis meses.
    A criança poderá retornar às atividades escolares de 7 dias após a cirurgia, relembrando que é importante evitar traumas na volta às aulas. A prática de exercícios físicos deve ser discutida com o médico.

    Contraindicações
    A cirurgia não é indicada para crianças com infecções, já que essas podem afetar o local operado, podendo causar deformidades e dificuldade na cicatrização. Doenças de base mal controladas também são impedimentos para a otoplastia, primeiramente é necessário estabilizar o quadro.

    Em adultos fumantes, é aconselhado o abandono do tabaco quatro semanas antes e após o procedimento.